A CARREATA DA SOLIDARIEDADE

No último sábado (30/06), de maneira bastante festiva, saímos em caravana (Grupo de Amigos Voluntários, Rádio Municipalista e Rotary Clube Botucatu Bons Ares) pelas ruas da cidade, para mostrar o resultado final de um evento filantrópico que, com as graças DELE e com o apoio maciço da população botucatuense foi coroado de pleno êxito.

Dois grandes caminhões da Transportadora MARCOLA, com pouco mais de 2 mil cobertores, arrecadados num único programa de rádio (“A Marreta”, do dia 02/06), respaldados pela Polícia Militar e também pela Guarda Municipal, percorreram várias ruas da cidade, em meio ? muitos rojões e aplausos da nossa gente.

Evidentemente que o objetivo dessa carreata promovida em face da já tradicional campanha “VAMOS AQUECER A CIDADE”, que é realizada anualmente e que visa exclusivamente minimizar o desconforto dos nossos irmãos menos favorecidos no frio, foi “prestar contas” ? sociedade botucatuense, especialmente a quem nos abraçou nessa empreitada do bem, no entanto, a beleza dessa “excursão” se sobrepôs ao verdadeiro intento e ganhou proporções muito acima da expectativa.

O “passeio” pelas principais ruas da nossa sempre hospitaleira e solidária Botucatu foi algo gratificante. Por onde passamos recebemos da população calorosos aplausos, acenos dos mais variados e, acredite, até fotos foram tiradas da nossa comitiva; o carinho da nossa gente, com certeza, contagiou todos os integrantes dessa prazerosa “viagem”, o que fortaleceu ainda mais, a bandeira dos componentes desse “time” que, a todo custo, tenta “fazer a sua parte” para minimizar as corriqueiras injustiças.

Outro fator bastante positivo foi a brilhante participação dos profissionais da Segurança Pública do município (Policia Militar e Guarda Municipal) que durante todo o transcorrer da caravana, de maneira estratégica, organizaram todo o trajeto com vistas a não dificultar ainda mais o caótico trânsito da cidade.

Mais uma vez, o desprendimento do povo botucatuense demonstrado nos estúdios da simpática “Rádio do Povo” conseguiu, não só aquecer os lares de muitos dos nossos irmãos, como também, em contrapartida, alegrar os nossos próprios corações que, por quase trinta dias, dedicamo-nos incansavelmente para que essa ação obtivesse o máximo de êxito.

Parabéns, queridos amigos (todos que estiveram envolvidos nessa campanha) pelo sucesso alcançado. Ao pessoal da nossa gloriosa Polícia Militar e da Guarda Municipal, bem como ao sempre parceiro Ademir Marcolim, proprietário da Transportadora Marcola, a nossa gratidão. Se Deus quiser, estaremos novamente juntos no final do ano para alegrar as nossas crianças com a Campanha dos Brinquedos.

O NOSSO ADEUS A UM MENINO “BOM, BOM, BOM”.

De novo fui surpreendido com uma triste notícia e o meu coração enfrenta momentos “pra” lá de difíceis de aceitar. Mais uma vez estive em orações para poder superar a perda de um grande amigo.

Com muita consternação tomei conhecimento da morte de um dos funcionários mais dedicados e competentes da nossa querida Associação dos Servidores da UNESP – ASU, o querido amigo Danilo Gomes da Silva, ocorrido no último dia 28 de junho.

De fato, essa nossa vida é muito misteriosa; não é nada fácil aceitar as vontades do nosso Mestre, no entanto, temos que entender que estamos ? mercê dos anseios do Criador do Universo. O que explica a partida inesperada de um jovem promissor, um bom colega, filho exemplar, excelente profissional, companheiro leal, enfim, um menino espetacular, para o outro mundo?

Lembro-me com alegria, das mais variadas situações enfrentadas no nosso dia-a-dia, enquanto estive na nossa “associação” lá na UNESP; desde os tempos em que esse “baita” garoto era estagiário (via SENAC), até ser o responsável por um setor importante naquela respeitável entidade associativa, vivenciamos muita coisa boa. Aliás, durante todo esse período esbanjamos respeito mútuo e um profissionalismo de alto nível que, inclusive, alicerçou ainda mais a nossa amizade.

Entretanto, devo confessar que a ocasião mais emocionante e que mais me sensibilizou ocorreu em meados de 2005. Naquela época, por “estar” ? frente de um grupo de diretores coeso e solidário, tive a grata satisfação de contar com o apoio irrestrito dos dezesseis colegas da diretoria na sua contratação, num momento difícil, pois, a sua saúde estava um pouco debilitada. Que bela e significativa lembrança para todos nós, diretores e funcionários da ASU.

Como estamos de passagem por aqui, quis ELE que chegasse a vez desse menino BOM, BOM, BOM, exatamente como disse ao iniciar este “ADEUS”, ter a sua passagem encerrada entre nós. Que Deus o acolha com o mesmo carinho com que todos os membros da ASU o acolheram naquele marcante período de convivência e que também nos dê forças para entendermos a essência da Sua vontade. Até qualquer dia, inestimável amigo “Muquifinho”.

Envio o meu carinhoso abraço desta semana ao leitor mais especial dos meus contos aqui nesta coluna; um ser humano diferenciado que sempre esteve bem próximo do nosso PAI e que na última sexta-feira (30/06), no seu imperdível programa na Rede Vida de Televisão, entrevistou a nossa querida amiga Doutora Elaine Gagete Miranda da Silva, uma das mais renomadas alergistas do Brasil: meu amigo Dom Antonio Maria Mucciolo.

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com