“… ENTÃO É NATAL, E O QUE VOCÊ FEZ? O ANO TERMINA, E NASCE OUTRA VEZ…”

De repente as nossas diferenças desaparecem e o mundo todo se confraterniza, em meio à muita festa, em clima de paz. Que segredo é esse? Será que esses encantos são sintomas da espera pela chegada do tão sonhado Papai Noel? Ou melhor, será que isso tudo se deve ao momento de estar próximo o Dia de Natal? De qualquer maneira é gostoso demais ver as pessoas se abraçando, num clima festivo.

Querido leitor, como componente de um grupo de amigos que preza pelo bem das pessoas e que sempre encontrou, na própria sociedade, alternativas das mais variadas para a solução de alguns dos problemas enfrentados pela nossa gente, peço a sua permissão para, de um jeito bastante fraterno, expor a minha opinião sobre esse mistério.

Evidentemente que a chegada do Natal inspira felicidade, enche a atmosfera de energias positivas, traz um conforto enorme para as famílias, afinal, o momento é muitíssimo especial para comemorar, refletir e, especialmente, para se sensibilizar com o próximo; infelizmente, as dificuldades de sobrevivência que muitos brasileiros enfrentam (aqui em Botucatu nada é diferente) fazem com que este momento não seja tão magnífico para todos, no entanto, a solidariedade da nossa gente – aliás, a generosidade sempre foi a maior riqueza do povo botucatuense – com muita tranquilidade se incumbe de “fazer a sua parte”, amenizando esses dissabores e enchendo de esperança os corações dos nossos irmãos que precisam.

Ainda que o governo, através dos órgãos competentes, diga que as tais “bolsas” de combate à miséria (bolsa escola, bolsa família, bolsa gás, e por aí se vai) estão sendo “distribuídas” normalmente, a “coisa” continua brava, a pobreza permanece em alta em todos os cantos deste abençoado, porém, injusto país. Impossível de acreditar que, com a extensão territorial de que nosso país é dotado, com terra produtiva em abundância, a dor da fome (que não deveria existir, em hipótese alguma) ainda faça companhia a muitos pais de família por este Brasil afora.

Graças a Deus a população brasileira, muito especialmente a botucatuense, que se diga, segue à risca aquela velha tese de que, nas horas difíceis, quem ajuda o povo é o próprio povo, entende os propósitos divinos e continua fazendo a diferença. Sempre que uma campanha benevolente é organizada em nossa cidade para diminuir qualquer tipo de dor, o povo se abraça e, acredite, resolve o problema.

“Bão”, agora vou “falar” um pouquinho do que penso desse fenômeno maravilhoso, 25 de dezembro, Dia de Natal – aliás, uma data muito aguardada por todos os povos. Primeiramente, entendo se tratar de um momento religioso que ultrapassa limites, afinal marca o nascimento do Menino Jesus; depois, por achar que esta é uma ocasião apropriada para agradecer todas as bênçãos recebidas no ano que chega a seu fim e, mais ainda, por achar essa, uma oportunidade adequada para festejar com a família e com todos aqueles parceiros que entenderam a vontade que sempre tive em unir forças, abraçar causas e caminhar de mãos dadas em prol do bem estar de todos nós.

Enfim, como diz a música: “… Então é Natal, e o que você fez? O ano termina, e nasce outra vez…”. Nada é mais gratificante do que abraçar calorosamente todas aquelas pessoas que nos acompanharam nas diversas ações de solidariedade (14ª Campanha dos Cobertores “VAMOS AQUECER A CIDADE”, 14ª Campanha dos Brinquedos, entre outras) e nas festas para a gurizada (em Vitoriana e no Estádio Municipal “João Roberto Pilan”) que juntos, desenvolvemos na cidade, neste ano. Não foram muitas, entretanto, a união de forças, com certeza, foi o trunfo maior de todas as nossas conquistas em 2014.

Mais agradável ainda é poder utilizar um “conto” deste, para dividir com pessoas especiais, as glórias alcançadas durante o ano. Não tem coisa mais prazerosa do que rememorar fatos marcantes que, serviram, inclusive, para engrandecer, ainda mais, este nosso “jeitão” gostoso de fazer a felicidade dos outros.

Desejo um Feliz e alegre Natal a todos os amigos dos jornais “Diário da Serra” e Acontece Botucatu; Ordem dos Advogados do Brasil, OAB – Botucatu; 12º. Batalhão de Polícia Militar do Interior; Sindicato dos Bancários de Botucatu; Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – SABESP – Botucatu; Polícia Civil; Rádio Municipalista de Botucatu; Grupo de Amigos Voluntários Clubes de Serviços Lyons e Rotary) e Guarda Municipal que me acompanharam o ano todinho. Que Deus nos dê muita garra para que em 2015 possamos continuar juntos em todos os eventos filantrópicos que, certamente serão realizados na cidade.

Aos meus leitores um carinho ainda maior. Que estejamos durante todo o transcorrer do próximo ano, bem mais juntinhos. Feliz Natal e um Prospero Ano Novo a todos.

Em clima de Natal, envio um abraço especial aos 622 amigos que fazem parte da agenda do meu aparelho de celular e que estão participando da grandiosa corrente pela saúde da garotinha Eduarda Rodrigues Greco, a lindíssima Dudinha. Caros amigos, com certeza, Deus não nos abandonará, ao contrário, ELE já começou a mostrar o seu PODER. Ela vem reagindo bem e, através da Justiça, já conseguimos o medicamento que ela necessita para superar o problema, por sinal, um remédio difícil e caro demais. Glória!

Com o mesmo afeto abraço outros seis grandes companheiros com os quais, na noite da última quinta-feira (18/12), em São Manuel, na residência do fantástico Pasqual Martucci, relembramos prazerosamente, muitas coisas boas que deixamos para trás, meus amigos Chico Martucci, Wilson Cação, Doutor José Silvio Moura Campos, João Roberto Pólo (o grande Presidente do Clube Recreativo de São Manuel), Major José Semensati Junior e um dos maiores esportistas que conheci nesta minha estada por este mundo passageiro, o craque da camisa 10 da equipe de futebol do Forun de São Manuel, Doutor Luciano Foster, brilhante Juiz de Direito e, um dos botucatuenses mais ilustres aqui da terrinha que, para a minha satisfação, me fez companhia na noite da sexta-feira passada (19/12) lá no belíssimo ARETÉ EVENTOS, quando da formatura do meu afilhado Luiz Rogério Bernardo Perez Junior (o Juninho): meu amigo de longa data, Professor Doutor Joel Spadaro, o eterno Prefeito de Botucatu.

 

 

 

Rubens de Almeida – Alemão

alemao.famesp@gmail.com