O Renascer do pensamento Humano

A Catedral de Florença e o início da fase que marcou o Mundo renascendo das trevas.

Por Pedro Paulo Pacheco, Arquiteto

01

A bela, romântica e rainha do Renascimento, Firenze brota no centro da grande bota Italiana como uma florescência de roseira projetada por Deus para encantar os apaixonados pela arte.

Esta cidade sem igual, lapidou os maiores nomes da arte de todos os séculos, como Michelangelo, Donatello, Rafael e Leonardo, inspirados por uma afronta ao estilo pesado que reinava goticamente, sopraram para um novo horizonte chamado de Renascimento. Dentre eles o precursor dessa nova fase da Arquitetura, Filippo Brunelleschi.

Florença tem seu esplendoroso crescimento financeiro graças a Família Medici, e esse crescimento exigia as maiores conquistas, buscadas através da Arte e da Ciência. Sua Catedral era um projeto gótico, ainda estava inacabada em 1404 e Cosimo Médici I propõe a transformação total da Catedral, convocando os melhores artistas para o projeto.

02Donatello ali expõe seu suor e faz surgir do mármore branco esculturas do batismo de Jesus, além de cenas do antigo testamento e dos Evangelistas.

Cosimo I propõe um concurso para o projeto da imensa cúpula que cobriria os 39,5 metros de vão acima do altar. Era gosto de 1420 quando Brunelleschi vence o concurso para elaboração do projeto da Cúpula da majestosa Catedral, propondo uma construção sublime para coroar o império financeiro de Florença, uma Cúpula de proporções monumentais, algo até então jamais construído.

Projetada para que o peso da estrutura fosse distribuído pelas paredes da Catedral, essa solução só foi possível graças à construção de duas cúpulas, uma externa e outra interna, essa mais espessa, de modo a criar um vão entre as duas estruturas.

Por esse mesmo vão turistas do mundo inteiro podem subir por escadas em espiral e depois na curvatura do próprio Duomo e se apaixonando pela vista de sua lanterna no topo.
Emergindo no centro da Cidade do renascer, o Doumo da Catedral de Santa Maria del Fiore, é concluída em 1461 durante o governo de Lorenzo de Médici, um marco no casamento perfeito entre Arquitetura e Engenharia, a Emoção com a Razão aqui se unem em um feito heroico do homem sobre a gravidade.

A imensa Cúpula do Duomo destaca sobre as construções e faz o visitante se situar em qualquer lugar que esteja na Cidade, como a lanterna de um farol orientando o marujo em alto mar. Do seu topo temos a melhor vista de Florença, e podendo se deleitar com o entardecer rosa e fuxia, onde o Criador faz a vez de grande mestre e pinta sobre o entardecer calmo uma obra prima para os olhos embriagando de arte a alma de quem ali está.