As 12 Marias de Botucatu – Por Pedro Paulo Pacheco

IMG_7644
Projeto original para a catedral de Botucatu

Os vitrais de Nossa Catedral.

Era tempo de modernidade quando, em 1927, o então Bispo de Botucatu Dom Carlos Duarte Costa, lança a pedra fundamental daquela que hoje viria ser nossa Catedral, e um dos mais belos e conhecidos cartões postais da Cidade dos Bons Ares. A primeira Catedral, construída em 1893, era pequena para os sonhos de Dom Carlos, que encomendou o projeto para as mãos do engenheiro paulista Cav. J. Sachetti, que inspirado no projeto do arquiteto Maximilian Emil Hehl para a Catedral da Sé de São Paulo, trouxe o complemento eclético que faltava para Botucatu.

IMG_7645_Fotor
Vista interna do Altar Mor

Com seu Projeto neogótico, foi concluída 15 anos após seu início, em 1943. Graças à sempre persistente Cúria Diocesana, a população e a seus benfeitores que hoje podemos admirar essa obra majestosa nesse centro botucatuense já tão movimentado.

Muitos Bispos e Arcebispos que por aqui passaram, deixaram sua marca em obras e tesouros artísticos, como Dom Lucio, que mandou confeccionar em mármore e alabastro o Altar Mor da Catedral, que hoje encontra-se na Capela do Santíssimo Sacramento. A pedido de Dom Henrique, foi substituído por um altar moderno projetado pelo saudoso Arquiteto Eugênio Monteferrante, onde o pastor pudesse olhar nos olhos de suas ovelhas e seguir as recomendações do Concilio Vaticano II, que pedia a modernização dos ritos.

Dentro desse majestoso Templo, ainda estão escondidos diversos tesouros, um deles chama a atenção pela simplicidade e generosidade em arte abundante, os 12 vitrais das 6 janelas da nave central da Catedral, nos quais podemos contemplar o olhar doce e bondoso de Maria inspirada nas belezas naturais de nossa Botucatu.

Foi na década de 70 que o então arcebispo Dom Vicente Marchetti Zioni conheceu o artista plástico Antônio Pain Filho e
admirado pelas obras do artista retratando a mãe de Deus em diversas cenas, teve a sublime ideia de adornar as suntuosas janelas de sua Catedral com essas magnificas cenas.

Confeccionado pelas Casas Conrado, importante vidraçaria paulista, os mais belos vitrais com representações de Maria estão hoje lembrando o fiel, que ali reza, das mais belas criações de Deus, completadas pelo brilho do maestro solar entrando na Catedral por seus vidros coloridos.

Neles estão a Virgem dos Beija Flores com seu olhar meigo acolhendo o pequeno pássaro em sua mão, como a mãe que acolhe seu filho. A Virgem do Maracujá admirando com serenidade a mais bela das flores de nossa flora. Tantas Marias em faces e vestes diversas que até indígena se torna, para honrar quem aqui esteve antes de nós.

A Madona do Sabiá que acolhe o pássaro com seu Menino Jesus no colo, ensinando-o como fez sua mãe Sant’Ana, a Madona da Roça, Virgem da Cachoeira, da Floresta, do Cafezal que nos lembra a dádiva que temos de estar aqui, ou de ter escolhido aqui ficar, nessa Terra de bons ares, boas escolas e de Muita História.