A procura do Pokemon…

 

pokemonTempos passam e tempos vem e o ser humano precisa reinventar, criar algo que possa motivar, instigar ao movimento de sair de si mesmo para encontrar algo. Em uma determinada época criou-se um “bichinho” virtual que precisava ser alimentado, acariciado e tudo mais para que não “morresse”, um mundo virtual que pudesse dar sentido ao mundo real, uma virtualidade que deveria criar sentimento de pertença na realidade onde o ser humano estava inserido.

Olhares, toques, atenção e sentimentos voltados para uma tela que transmite vida e é capaz de gerar todos os tipos de sentimentos, emoção que faz chorar quando não se é capaz de salvar o “bichinho” virtual, desespero em busca frenética para achar o “pokemon”, tensão para seguir e descobrir a próxima localização, sentimentos humanos dispensados para o mundo virtual. Pessoas de todas as faixas etárias correndo pelas ruas em busca de criar laços afetivos com uma máquina, criando diálogos que se transformam cada vez mais em monólogos!!!

Não vejo problemas em jogos interativos e na interatividade virtual, a preocupação é quando nos desligamos do mundo real e fazemos de conta que convivemos, temos uma facilidade enorme de nos “ligarmos” com “bichinhos” virtuais e não conseguimos mais criar laços verdadeiros com seres humanos reais. Creio nos benefícios do mundo virtual, afinal se não fosse bom…não estaríamos nos encontrando virtualmente todas as semanas aqui pelo Acontece, porém todo encontro virtual deveria nos levar a vivenciarmos a nossa vida cotidiana com mais entusiasmo e responsabilidade.

Padre Emerson Anizi