Tratamento e Prevenção de Lesões no Tênis

 

O Tênis é um esporte muito antigo, algumas pessoas acreditam que tenha surgido como uma variedade de antigos jogos de bola praticados por egípcios, gregos e romanos. No decorrer da história tiveram muitas alterações de equipamentos, regras e tamanho de quadra e rede, sendo aperfeiçoado na Inglaterra e trazido para o Brasil por imigrantes Ingleses por volta de 1898. Apesar de ser um esporte conhecido mundialmente, não é um dos esportes mais praticados em nosso país.

IMG_5173A evolução dos equipamentos, com avanço da tecnologia desde raquetes até caçados, contribui para a dinâmica dos movimentos e para um melhor entendimento das lesões desse esporte.

As raquetes apresentam algumas características especificas, são compostas de diferentes tipos de materiais como alumínio, carbono, grafite e titânio. Algumas das raquetes mais modernas são tão leves que podem chegar a pesar 270 gramas, o que pode ser um fator para ocorrência de lesões, se a musculatura do atleta não estiver preparada para suportar a vibração causada pelo impacto durante as jogadas.

Os calçados são outro fator importante no esporte, o tenista deve se atentar para o solado adequado ao tipo de quadra que ele irá jogar. O calçado certo influencia na qualidade de jogo e diminui os riscos de lesões.

IMG_5170A prática do Tênis exige uma variedade de movimentos que envolvem precisão e potência, que são gerados para desenvolver excelente rendimento ao tenista. Deve haver uma harmonia corporal e precisa entre membros inferiores, tronco e membros superiores para gerar energia suficiente aos golpes e movimentos durante o jogo.

De modo geral, o tênis é um esporte que apresenta baixa incidência de lesões, embora a literatura descreva o contrário. Entre as lesões mais encontradas em tenistas temos a epicondilite (tennis elbow), lesão muscular da panturrilha (tennis leg), síndrome do impacto em articulação do ombro, lesão em joelhos (menisco e ligamentos), tendinites (comum em joelhos), fraturas por estresse em vertebras, hérnias de disco e menos encontrada, mas especifica do Tênis, a Fibrocartilagem Triangular (lesão da articulação de punho com os ossos da mão).

Com o conhecimento dos equipamentos, fatores externos de jogo e sobre a biomecânica do esporte, conseguimos adequar um tratamento e um treinamento específico para nosso atleta de acordo com sua lesão.

Os recursos para a prevenção e o tratamento de lesões são muito amplo, o que favorece a evolução do atleta no treinamento e melhora o rendimento do mesmo no esporte. Entre esses recursos utilizados temos além da reabilitação em si, o treinamento funcional e o Pilates, quem veem se mostrando muito eficazes, alcançando os objetivos propostos, quando trabalhados de forma individual e especifica para a lesão, simulando seus gestos esportivos afim de corrigi-los e aperfeiçoa-los, ensinando o atleta a ativação correta da musculatura que irá protege-lo de lesões futuras.

REFERÊNCIA: COHEN, M.; ABDALLA, R.J.; EJNISMAN, B.; AMARO, J.T. Lesões ortopédicas no futebol. Rev Bras Ortop., Dez. 1997.