Vamos ? luta !!!

É… O Brasil perdeu a copa!

Mas fico a pensar: será que nosso patriotismo segue as arestas somente do futebol?

Vejo as bandeiras erguidas em torcida pelo futebol brasileiro, mas não vejo as mesmas bandeiras erguidas a votar conscientemente nas urnas em nossas eleições.

Vejo as bandeiras sendo iluminadas e adquiridas em nosso comércio, mas não vejo as mesmas bandeiras, maior emblema de nosso país (o melhor do mundo) iluminado nos corações brasileiros diante das lutas para que não falte o pão em tantas mesas.

Quanto se perde neste mundo.

Coisas temos que mudar em nosso contexto.

Coisas temos que fazer para que nosso país seja sim conhecido e reconhecido não só pelo futebol, mas sim por atitudes patrióticas em cada instante.

Que saibamos lutar sim e soltar rojões ou acionar as vuvuzelas a cada dia na luta e no grito de um povo que crê acima de qualquer coisa e que tem o verde das matas que vencem as devassidões da loucura pelo lucro desvairado, que tem o amarelo do ouro, das riquezas que podem ser de todos numa partilha onde todos tenham o necessário para viver e não onde poucos tenham tanto e muitos não tenham quase nada e onde o branco da paz não seja apenas de uma utopia de paz, mas de uma certeza de paz adquirida e conquistada, mas não mascarada e onde haja realmente uma ordem e um progresso que acontece a cada dia e a cada instante.

Busquemos sim mostrar nosso verdadeiro futebol que é na vida, onde se busque levar a eletricidade aos cantos e recantos não só para se ver copas, mas onde possam os sertões de nosso Brasil ver a luz no fim do túnel. Busquemos sim levar água onde existe a sede, alimento onde existe a fome e trabalho onde exista tanto desemprego.

Saibamos perder também, pois não somos o único povo que tem que ganhar a copa.

Saibamos também ganhar as copas do dia a dia.

Saibamos acreditar contra toda descrença e ir avante.

Perdoem-me aqueles que me acham muito radical, mas só quero lembrar que somos brasileiros e amamos nosso país… É lógico que o coração chora, mas a alma deve estar aberta a crer que as coisas nem sempre são como a gente quer e que, se queremos um país melhor, temos que lutar por crer e fazer nossa crença ser o máximo da expressão de cada dia.

Nada de parar.

Nada de deixar de fazer.

Nada de desacreditar.

A luta deve ser nosso maior intento.

Vamos ? luta?

Com um beijo de Jesus, pelos lábios de Maria, em seu coração!
{n}
Pe. Delair Cuerva.{/n}