UMA BORBOLETA

Uma árvore, outra árvore
Uma flor, outra flor
Uma floresta, um rio
Uma linda cascata
Um pasto verdejante
Na leveza de meu corpo
Sou sustentada pelas asas
Na atmosfera deslizante
Voando, voando
Sem pensar
Eu só sei voar
Sem rumo deslizando pelo ar
De repente algo veio me encotrar
Numa velocidade
Ao ponto de me esmagar.