TUDO SOBRE A BÍBLIA – nº4

Estamos no Ano do Senhor de Dois Mil e Dez.

A raça humana começou Biblicamente falando a partir da formação do homem de pele avermelhada, de onde se deu seu nome Adão – pois; Adão vem de Adam e Adam vem de adamah que significa vermelho ou avermelhado. O homem criado por Deus vivia de maneira natural, procurando se proteger e se esconder dos olhares divinos; pois na época da inocência a raça edênica e sua prole viviam de maneira natural sem se preocupar com coisa alguma – parecendo assim como os animais que não se preocupam com o seu comer ou o seu vestir.

Hoje nossas preocupações vão muito além das do homem primitivo.

Preocupamos com a educação de nossos filhos, com a cultura que estamos adquirindo, com o matrimonio que contraímos, com os filhos que geramos, com a sociedade que construímos.

A preocupação humana sempre existiu, mas o seu foco sendo diferenciado.

O homem e sua família pecadora sofreram as penalidades divinais relativas ao seu pecado – a desobediência.

Desobedecer, como se pode ver não é uma novidade, mas toda ação gera uma reação e todo delito gera uma pena.

Em decorrência do delito de Caim, filho de Adão; assassínio de seu irmão Abel – onde estamos ouvindo essa passagem ser contada e recontada a séculos e milênios.

Caim, cumpriu a sua sentença e se tornou perseguido sobre a terra – assim os seus descendentes também.

Para os atingidos pela maldição de Caim poderem se defender e resguardar sua integridade eles começaram a construir muros e muralhas em volta de suas habitações, estas ainda que não aparentando com as nossas casas como temos hoje em dia.

Esse grupo de habitações cercado de uma muralha de proteção é que se costumou chamar de cidade.

As cidades como grupos de pessoas tiveram despertadas dentre seu povo uma liderança governada por um líder este recebia o título de Rei.

A figura do Rei de uma antiga formação de um grupo urbano primitivo era como podemos notar, uma figura parecida com a do nosso Prefeito.

O registro dos feitos e editos reais eram realizados como são realizados os registros em cartório documentando alguma transação ou oficializando uma lei ou norma.

Os registros da caverna passaram a ser registros em placas de argila com escrita cuneiforme, que por sua vez passaram a ser registros em hieroglifo gravado em rochas nos monumentos egípcios.

Pr. Murilo Mendes Maciel
Teólogo – OTIB nº44
macielmurilo@bol.com.br