TUDO SOBRE A BÍBLIA – nº26

Estamos no Ano do Senhor de Dois Mil e Onze.
Já nos meados de julho, onde o frio gélido e os ventos uivantes cortam as faces de mulheres, homens, adolescentes e crianças; ao saírem pelas ruas do comércio durante os finais de semana.
Parece um fluxo contínuo que prossegue ininterrupto por décadas e décadas.
Permanecemos compondo esse cenário, em meio a massa cultural religiosa da coletividade Botucatuense, produzindo literatura em “TUDO SOBRE A BÍBLIA”.
Demos sequencia a nossa gama de comentários:
Poder.
Tutmósis possuía poder e um poder diferenciado; o que o fez um grande general egípcio, empreendendo grande vitória ao repelir a invasão e saque etíope das piramides do Egito.
Esse feito é registrado pelo historiador Judeu Flávio Joséfo em sua obra Antiguidades Judaicas..
Suas habilidades como general das forças egípcias proporcionaram conhecimentos impares sobre os perigos do deserto.
Dentre estes , um que nos chama a atenção é a existência das serpentes ardentes, essas sendo serpentes aladas.
Voltemos agora aos relatos Bíblicos a respeito da serpente no Éden.
Tutmósis redige Bereshit (significa começo em hebraico transliterado), para registrar e contar aos Israelitas, de maneira com que eles pudessem compreender, sobre o começo do universo e de nosso planeta.
Dentre os atos criativos divinais estavam os animais – monstros nos mares e bestas-feras na terra.
No episódio edênico é destacado a serpente sendo amaldiçoada de maneira distinta:
Gênesis 3:14 “Então o SENHOR Deus disse ? serpente: Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida.”.
A punição divina para com a serpente foi “sobre o teu ventre andarás”, isso aludindo as suas pernas possivelmente eliminadas após a maldição divina.
Sei que parece irreal esse tipo de alusão, mas qual a diferença entre uma serpente com pernas e uma serpente com asas?
Os mitos são necessários ao homem primitivo para uma real compreensão, tanto do natural como do sobre natural.
Tutmósis explicava de maneira simples coisas difíceis para um povo simples.

{n}Pr. Murilo Mendes Maciel
Teólogo – OTIB nº44
macielmurilo@bol.com.br{/n}