TUDO SOBRE A BÍBLIA – nº22

Estamos no Ano do Senhor de Dois Mil e Dez.
E e estamos atravessando uma tarde de um frescor diferenciado, onde as pessoas que perambulam pelas calçadas de nossa cidade dos bons ares podem apreciar a brisa prazerosa.
A brisa que estamos acostumado ouvir é aquela do frescor do ar em movimento; mas saibamos que ela não é a única existente.
Uma brisa – se considerarmos como apenas um vento leve, não atentando para o seu peculiar frescor; pode ser considerado assim um vento caloroso.
Os ventos do deserto são ventos quentes.
Uma cidade com clima desértico possuirá ventos suaves e quentes; que podem dar a sensação de uma sauna.
As vezes parecendo que vai derreter, as vezes parecendo que estamos em uma fornalha, as vezes parecendo que estamos em uma estufa.
Um vento quente pode ser benéfico para uma pessoa alérgica que não suporta os ventos gélidos de um polo, ou mesmo de uma serra.
Um vento quente pode possuir muitas faculdades que nós muitas vezes desconhecemos e estas podem ser benéficas em nossas vidas.
O vento é o ar em movimento – e isso nós já sabemos; mas, um vento quente?
Sim.
O vento quente do deserto, pode ser comparado ao sopro do Espirito Santo; pois, o Espirito Santo é um fogo e um vento forte.
Deus é representado pelo Vento e o Espirito Santo pelo Fogo.
Assim :temos no vento quente o sopro poderoso de Deus.
Quando Deus sopra a sua virtude poderosa temos os milagre sendo manifesto e Deus revelado.
Vento e fogo são associações que trazem a lembrança do divino mais próximo de nosso dia a dia.
Em meio as provações do clima desértico, encontramos a manifestação divinal presente, a nos amparar e fortalecer para prosseguirmos na caminhada por tão difícil clima.
Esta sendo agente de bênção e não de maldição como apregoam muitos.
As ópticas dificilmente vão direcionar nesse sentido, ou seja; enxergar uma benção divinal em meio as adversidades.
Deus sempre nos abençoa – nós é que nos distanciamos das bençãos de Deus devido ao engano dos demônios do inferno.

{n}Pr. Murilo Mendes Maciel
Teólogo – OTIB nº44

macielmurilo@bol.com.br{/n}