TUDO SOBRE A BÍBLIA – nº18

Estamos no Ano do Senhor de Dois Mil e Dez.

E adentro a mais uma noite estrelada; onde os pontilhados do breu celeste estão ofuscados pelas pequeninas nuvens que procuram impedir o prateado cintilante.

Em meio a este cenário, estamos contemplando as magníficas mãos de nosso criador que formou aos homens quer machos ou fêmeas como coroas da sua obra criativa demonstrando sua sabedoria e poder.

Deus, de nome no hebraico YHVH, o Deus único e verdadeiro requer uma verdadeira religião do coração por parte de cada ser humano.

O termo religião vem do Latim – “religare”, ou seja, ligar novamente.

Para que se possa ligar novamente é necessário que se tenha um dia estado ligado originariamente e perdido esta ligado por algum motivo.

No caso da humanidade a sua ligação original com Deus foi perdida devido ao seu pecado, ou seja, a desobediência a determinação divina de não comer do fruto proibido.

A polemica pela grande diversidade mitológica com respeito ao pecado e as falhas do ser humano é razão para o surgimento do mito sobre a “maça” comida por Adão.

Onde temos uma maçã de ouro como fruto mitológico é na mitologia grega no jardim das hesperides sendo parte dos 12 trabalhos de Hercules.

Na Bíblia temos um jardim e um fruto; mas, não uma jardim com maçãs e ainda mis de ouro, isso é um empréstimo mitológico para uma ilustração do texto bíblico e não o relato sagrado da Bíblia.

O fruto poderia ser qualquer fruto agradável a vista de Adão e Eva – Maçã, Laranja, banana, abacaxi, etc; ou seja, conforme a sua preferência poderia ter sido o fruto.

O importante era a obediência ao mandado divino, o que não ocorreu.

Volto a frisar aqui a importância do conhecimento mitológico para a real compreensão das preciosidades sagradas.

A narrativa de Tutmósis, como já explicamos é o provável nome de Moisés – encontramos uma descrição simples de como Deus criou o universo e de como a humanidade representada pelos primeiros seres humanos, ou seja, o primeiro casal e seu pecado.

Muitos gastam seu tempo precioso fazendo apologias a respeito do pecado, mas, na realidade Tutmósis apenas fez uma anunciação simples para ciência dos povos.

{n}Pr. Murilo Mendes Maciel
Teólogo – OTIB nº44

macielmurilo@bol.com.br{/n}