Sua vida pode ser um lindo jardim ou um paredão cinzento

Fernando e João eram dois enfermos que ocupavam o mesmo quarto de um hospital. Impossibilitado de andar e deitado em uma cama longe da janela. Fernando pedia a João que lhe descrevesse o que havia do lado de fora. João, cuja cama ficava mais perto da janela, olhava através da vidraça e dizia:

– Vejo um belo jardim cheio de árvores frondosas. Através de seus galhos penetram raios de sol, salpicando de luz o gramado verdinho. Borboletas coloridas brincam entre as flores, e pássaros saciam sua sede numa pequena fonte que refresca todo o jardim.
Fernando fechava os olhos imaginando toda aquela paisagem belíssima, sentindo um grande bem-estar. Preso ao leito devido à gravidade da doença pedia sempre ao amigo que lhe descrevesse o jardim.

Quando João recebeu alta, Fernando pediu à enfermeira que o transferisse para a cama próxima à janela onde ficava João, pois agora queria ver com seus próprios olhos aquele maravilhoso jardim. Como já era noite, nada pôde ver. No dia seguinte, logo ao acordar, olhando pela janela teve uma grande decepção. Constatou que do lado de fora não havia nada mais que um enorme paredão cinzento. A princípio pensou ter sido enganado pelo amigo, mas logo compreendeu que João escolhera projetar naquele paredão tudo aquilo que ele gostaria que existisse, e era isso que importava.

Fernando então fechou os olhos e deu asas à sua imaginação.


A vida é assim, como uma enorme tela. Você pode projetar nela um lindo jardim ou um paredão cinzento.