O tempo passa…

Nossa…  Antes a gente falava isso, mas parecia que as coisas iam mais devagar, mas agora (vichi),coisa voa… Vai e a gente parece que nem vê.

Preocupamo-nos com o futuro, mas, quando menos esperamos eis que o futuro se tornou passado.

Gosto de ver o Ratinho e me divirto com suas loucuras e seus “comparsas” a querer trazer alegria ao povo que é tão sofrido e me coloco a imaginar qual o motivo de estagnarmos tanto assim diante de tanto por se fazer e nos preocuparmos tanto em sermos sérios, carrancudos quando poderíamos nos abrir mais ao novo e sairmos desta “velhice” que nos estaciona na vida…

É triste ver que o ser humano vai se fechando, vai se estranhando e vai se indo sem “eira e nem beira” não deixando marcas e não deixando algo dele para o mundo.

Sabe o que eu acho que acontece?

O ser humano se esqueceu de e se esquece de muito facilmentelutar por ser feliz e vai “empurrando com a barriga” a vida se perdendo e se confundindo em ser alguém realizado.

Nada nos pode abalar neste ideal… Viver cada momento, cada instante sem pestanejar em se travar pra se realizar e realizar aos que nos rodeiam… Temos que ser capazes de fazer acontecer.

Vi na televisão uma senhora que fez um grupo de antigos artistas e que arrebanhou pessoas de terceira idade a terem um ideal em suasvidas e fez tão bem que estes seres amados de telhado cheio de neve sentem-se tão felizes a ponto de fazerem o mundo mais feliz por existirem e partilharem sua arte na arte de bem viver.

É muito bom poder perceber que as pessoas estão acordando para não perderem-se na vida do estresse, da depressão e das doenças psicossomáticas que vão tomando posse do ser humano… Bom saber e ver isso…. Um pessoal que se põe a não ter medo de amar sendo amados e sendo amados amar.

Eu quero ainda conhecer mais gente que sonha junto pra fazer o sonho virar realidade.

Eu quero ainda poder olhar as pessoas se ajudando a realizar-se.

Eu quero ainda ver pessoas unindo as mãos para fazer do sonho uma comunhão e na comunhão uma realização.

Eu continuo a querer ver o sorriso da criança estampado na ousadia do adolescente e que vai pro ânimodo jovem esbarrando na coragem dos adultos e que permanece na perseverança da terceira idade…

Isso tudo fica mais fácil comum beijo de Jesus, pelos lábios de Maria e no aconchego de José..

 

Com toda esperança…

 

Pe. DelairCuerva, fmdp