Não tenhamos medo de fazer e acontecer…

Muitas vezes não sabemos direito o rumo certo a seguir e nos esquecemos de que nossa trilha deve nos levar somente, e tão somente, a sermos pessoas realizadas que se realizam realizando e realizar aos outros se realizando…. Pois, se não estamos realizados não realizamos nada bem e não conseguimos realizar a quem quer nos ver bem.

Fico pensando como somos eternos insatisfeitos, não é mesmo?

Se formos gordos (como estou ficando) queremos ser magros; se somos magros queremos ser gordos, se altos queremos ser baixos, se baixos queremos ser altos e assim vai nossa  eterna insatisfação a parecer que nunca somos pessoas realizadas…

Muitas são as vezes que nos posicionamos erradamente e pagamos por este posicionamento ou se não queremos pagar acabamos onerando as pessoas ao nosso redor.

Temos que aprender a amar mais e ser mais do que ter…

Temos que aprender, nem que seja na “marra”, que o mundo não tem que girar ao nosso redor e sim ao redor de marcarmos este mundo com a certeza de que tudo pode ser melhor se formos melhores…

Acontece cada coisa em nossa vida que nos deveria levar a pensar e repensar o que fazemos dela e como a tratamos… A vida passa num segundo ou até num milésimo dele, por isso devemos estar sempre prontos, pois, num piscar de olhos ou num sopro as coisas podem fugir ao nosso controle e pode não dar tempo de fazer aquilo que devemos fazer.

Não tenhamos medo de fazer e acontecer… Não pestanejemos em ir avante… Seguir sem medo… Mas sejamos violentos em fazer o bem e nos tornaremos aptos à felicidade que nos está preparada.

Estes tempos voltei ao passado visitando a casa onde entrei no seminário nos idos de 1978 e pude ver que a vida passa num sopro… As paredes estão lá, mas as aparências já não são as mesmas… Aconteceu tanta coisa entre aquelas paredes desde mim, antes de mim e depois de minha estada lá… As marcas ficaram, mas o tempo passou.

Marcas não se apagam, mas a vida se vai e vai velozmente…

Por isso quero pedir a você e a mim que aprendamos a ser mais tranquilos… A “pegar mais leve” com a vida; principalmente no que tange ou aciona a vida dos outros, pois podem causar impactos que nunca mais serão acertados ou remediados.

Mas tenho certeza que, com um beijo de Jesus, pelos lábios de Maria e no abraço de José ficará sempre mais fácil… Mas não esqueça que Eles estão a bater em sua porta querendo ali fazer o Menino nascer… Não os deixe de fora de sua família e saiba valorizar a estes que tanto amaram o mundo que fizeram de tudo pra que ele fosse e seja melhor.

Creia, ame e faça acontecer…

Prepare-se para terminar o ano com tudo de bom… Marque o mundo e marque estes últimos suspiros de 2015…

Pe. DelairCuerva, fmdp