Líderes religiosos insistem em explorar a boa fé das pessoas

Todos os dias me ajoelho e agradeço a Deus pelo cérebro maravilhoso que Ele me deu. Graças ao bom pai que está no céu que me dotou de inteligência, estou imune a alguns tipos de golpe, principalmente, ao estelionato mais recente, infalivelmente, planejado, que se diz respeito a algumas religiões evangélicas.

A reportagem da TV Record foi clara. O Apóstolo Valdomiro Santiago comprou duas fazendas no interior do Estado do Mato Grosso, pagando, ? vista, R$ 50 milhões pelas mesmas. Junto com as terras, o “homem de Deus” tem outra fortuna acumulada com milhares de cabeças de gado Zebu e vários aviões teco-teco, além de um jato particular, helicóptero e carros de luxo.

Na televisão, em seus programas, Valdomiro parece um mendigo pedindo dinheiro e o absurdo chegou tão longe, que o mesmo teve a “cara de pau” de exigir 7 milhões de reais que deveriam ser depositados diretamente na conta da igreja. O motivo? Uma desculpa sem pé nem cabeça para manter o programa no ar num canal televisivo.

O “apóstolo pregador da palavra de Deus” se referiu ao bispo Edir Macedo como “louco e bêbado”. Palavras estranhas e chulas na boca de uma pessoa que se acha cristã e líder espiritual.

Igrejas do nível da Universal do Reino de Deus ou Mundial do Poder de Deus passam o tempo todo mostrando curas, milagres e pessoas libertas de seus vícios. Os supostos “curados”, orgulhosamente, falam de prosperidade. Virou rotina nestes programas os vitoriosos contarem como estavam na miséria e após pertencerem a tal igreja (é claro que é neste detalhe que entra o dinheiro doado), passaram a adquirir casa com piscina, caminhonetes, apartamentos e outros bens.

Tenho dificuldades de entender como o povo consegue cair num conto do vigário desses. Será que estes “irmãos e irmãs” não percebem que Deus não é nenhuma folha de cheque que pode ser usada a qualquer hora? Onde está a inteligência desse povo que não consegue enxergar o comportamento animal, agressivo e mundano de seus líderes espirituais? Valdomiro Santiago chamava o bispo Edir Macedo de “louco e bêbado”. Outro líder evangélico, Silas Malafaia, num desabafo ridículo e aos berros fez questão de utilizar gírias mundanas como “eu não sou Mané!”, em um discurso inflado e regado de ameaças a seus desafetos. A Rede Record de Televisão revidou todas as acusações da Rede Globo, em claro sinal de vingança.

O mais interessante é que o personagem central da história, um dia nos deu uma lição de cidadania e educação com o próximo. Bateram e cuspiram no rosto de Jesus. Não contente, os romanos o torturaram com chicotadas impiedosas e ainda o fizeram pagar por um crime que não havia cometido. Sabe o que nosso Mestre fez? Em meio a uma dor física e mental insuportável, curou a orelha de um soldado, pediu ao Pai que perdoasse a todos que lhes castigaram e salvou um ladrão na cruz. Que exemplo de cristianismo e trato com o próximo!

Jesus Cristo não chamou ninguém de bêbado e nunca cobrou um único centavo pela cura de ninguém. A Bíblia Sagrada, livro este que os terroristas da fé cristã atual dizem seguir, informa que Jesus foi como um “cordeiro levado ao matadouro” e que o mesmo não abriu sua boca diante de tantas acusações. É bom lembrar que Jesus era humano como todos nós. Ele sentiu sede, fome e dor. Mas como se tratava de um verdadeiro mestre, soube se comportar como tal no momento exato. Antes que algum ignorante diga, já vou informando que há muitas controvérsias sobre a atitude de Jesus com o chicote no templo. Muitos defendem a idéia de que Cristo não cedeu a ira. Há teorias muito bem fundadas que comunicam esta atitude como uma “demonstração” e não um ato de ódio.

Quem são estes líderes religiosos de hoje que dominam as TVs e rádios do Brasil? São pessoas muito inteligentes e espertas que conseguem ludibriar seus fiéis com conversa fiada e 171 (estelionato). O golpe que estes homens estão dando é semelhante ao do bilhete premiado. Eles se aproveitam da simplicidade e inocência do povo para tirar vantagem. A mim vocês não conseguem enganar. Suas inteligências não são suficientes para enganar a minha.

Agora um detalhe muito importante. Alguém pode estar perguntando. Se isso tudo que escrevo fosse verdade, quem então está operando os milagres que vemos ao vivo? Por mais incrível que pareça, a resposta não é difícil. Quem cura estas pessoas é a fé. Deus é tão bom, mas tão bom, que ele enxerga a sinceridade no coração das pessoas e atua, independente do interlocutor. O que vocês precisam entender é que não haveria necessidade de pagar por nada disso. Tudo que Deus faz é de graça. Quero dizer a cada líder religioso, que suas ações não ficarão impunes por muito tempo. Acima de vocês existe um Deus poderoso que tudo vê e tudo sabe.