Inventar é uma coisa, realizar é outra

Uns ratos que viviam com medo de um gato resolveram fazer um dia uma reunião para encontrar um jeito de acabar de vez com aquele eterno transtorno.

Muitos planos foram discutidos e abandonados.

Por fim, um rato jovem levantou-se e deu a idéia de pendurar uma sineta no pescoço do gato; assim, sempre que o gato tivesse se aproximando, eles ouviram a sineta e poderiam fugir correndo. Todo mundo bateu palmas, o problema estava resolvido.

Ouvindo aquilo, um rato velho, que tinha ficado o tempo todo calado, levantou-se lá do seu canto. O rato falou que o plano de fato era muito inteligente e que, com toda a certeza, as preocupações deles tinham chegado ao fim.

Só tinham esquecido de acertar uma coisa: quem iria pendurar a sineta no pescoço do gato?

Inventar é uma coisa, realizar é bem outra! Muitos às vezes ficam frustrados quando suas idéias não são implantadas. É preciso compreender que nem sempre as condições permitem a implantação de algumas idéias, por mais inteligentes que elas sejam.

O importante é continuar fornecendo ideias, pois no momento certo elas serão aproveitadas.