Fatos e Relatos da Vida: Suicídio ou Desperdício por viver …

Esse relato é realmente emocionante, certa vez, uma mulher aparentando uns quarenta anos, carregava no colo uma garotinha linda, nós estávamos no ônibus eu indo trabalhar, e esta mulher não me lembram ao certo aonde ia.

Até hoje não sei como comecei a conversa, deve ser a beleza daquela garotinha de colo que me chamou a atenção, e também aquela monotonia de andar de ônibus, olhei para aquela menina de dois anos, e via nela uma menina linda, mal cuidada, seus cabelos desarrumados, a roupinha ainda suja penso que deveria ser de leite ou algo assim.

Comecei a brincar com esta garotinha, a mãe muito triste, me disse algo que na época eu deveria ter uns vinte e três anos, algo do tipo, eu tenho esta menina pra cuidar, o pai foi embora, nem quis saber de nós, e eu penso em morrer todos os dias, estou com dificuldades para me alimentar e manter a menina. Aquilo foi um choque para mim, como alguém com uma filha tão linda, poderiam pensar em morrer. Não pensei duas vezes, comecei a falar com ela sobre Deus, claro que não muito agressiva.

Quando a gente se depara com pessoas que realmente não vêem motivos para viver, é porque essa pessoa realmente já pensou e fez de tudo para ser ou tentar ser feliz, se esqueceu de buscar ajuda e estava ali triste, só, desiludida. Sinceramente acredito que se eu falasse que ficava com a garota, ela até me deixava ficar com a menina. Porém não era minha intenção ser mãe, apenas, uma missionária que estava ali naquele momento.

Questionando a vida dela, descobri uma tristeza grande, imensa em seus olhos, algo impressionante, algo que me deixou desde aquele dia, até hoje pensando… “Realmente era mesmo necessário ela ter um encontro com Deus para se libertar do suicídio ou não”… Ela não me deixou nenhum contato, eu orei por ela, pela menina, e penso que hoje ela não fez isso, pois no meio de minhas palavras e algumas lágrimas que rolavam em seu rosto. Ela me confessou que só não tira a própria vida, pois tinha uma filha que não tinha com quem deixar. Eu pedi muito a Deus para que ela não encontrasse ninguém para deixar a filha e que a menina fosse o real motivo para ela lutar e viver.

 

Email: rose.nakamura.colunista@outlook.com