Falta…

Gostaria de falar hoje sobre as faltas…

Falta água…

Falta trabalho…

Falta vontade…

Vontade de fazer algo para que o mundo seja melhor ou simplesmente vontade de desfrutar os braços diante de algo que somente nós podemos fazer é ninguém mais…

Como estamos em falta…

Também fazemos falta quando não amamos como devemos…

Quando não fazemos o que temos que fazer…

Quando nos abstemos de ir avante…

Quando não nos entusiasmamos em desfrutar os braços e acelerar nossa vida não ficando na "mesmice"…

É…Fazemos falta e faltamos muito em nossa vida.

A falta que amemos deixa um vácuo que somente nós podemos ocupar.

A falta que fazemos nos coloca por vezes na lista dos inadiáveis do amor e da esperança e leva as pessoas a sentirem falta de nós pois acabamos por não fazer bem aquilo que somente nós temos por fazer…

A grande  verdade é que, muitas vezes,  deixamos de fazer as coisas por medo ou nos deixamos abater por não fazer aquilo que deve ser feito… E terminamos por nos tornar "ases" na inadimplência do amor.

Falta muita coisa no mundo, mas, com certeza, a maior falta é a falta que fazemos.

Vamos ir avante…

Fazer de nossa jornada aqui a melhor de todas, visto que é só uma vez que estaremos aqui.

Vamos deixar de lado a preguiça e avançar. .. Correr atrás do prejuízo que deixamos em não executar aquilo que temos por fazer e acontecer.

Nada de estagnar… Nossa falta é evidente quando não nos abrimos ao novo ou ao velho acertado.

A maratona começa quando ouvimos o choro da criança ao nascer, mas ela segue avante na labuta diária e nas conquistas que travamos…

Faz falta seu choro… Sua luta… Seu grito… Seu sorriso… Sua vida bem vivida!

Não deixe as lágrimas obscurecerem sua garra…

Não permita que sua falta seja notada por pena.

O mundo pode ter tudo  mas sempre faltará você.

 

Com um beijo de Jesus, que não falta, pelos lábios de Maria que ama e no abraço de José que providencia…

 

Eu…

 

Pe. Delair Cuerva, fmdp