E a vida passa!

Vendo um vídeo no “face”, (também se encontram coisas que valem a pena ver)… Pude ver o de um rapaz sem uma das pernas a bailar num balé sem par… Mostrando que a falta de uma perna não lhe tira a gana de viver e de amar aquilo que quer ser… Coloquei-me a pensar como nós somos fracos e falhos ao reclamar de tanta coisa boba que se nos apresenta na vida… Foi lindo ver a emoção nos olhos da plateia ao ver aquele jovem dançar com a leveza de quem ama o que faz e me coloquei também a pensar que não amamos nada ou quase nada pois acabamos por desmerecer as coisas em meio ao nosso egoísmo e dramas que criamos… Vivemos cansados, amargurados e reclamando das coisas sem olhar ao redor e ver que tem gente que sofre muito mais e que é feliz com o pouco que a vida lhe dá…

Estes dias ganhamos mais um de nossos “assistidos” (sr. Salvador) no céu e este nos ensinou a firmeza de amar a vida e querer fazer aquilo que se projeta fazer… Homem de firme de caráter e que soube nos ensinar o valor da vida… Temos que aprender a viver e conviver em nossos tempos antes que a vida passe ou repasse diante de nós.

As coisas passam diante de nossos olhos quando nos colocamos numa maca de hospital para fazer exames e paramos com esta “bobeira” de achar que o mundo gira só por nossa causa… Não; o mundo continua a girar sem a nossa presença também… Afinal já girou bilhões de anos sem a gente e não vai parar porque sumimos da face da terra.

Lógico que com isso não estou dizendo que porque não fazemos falta ao mundo temos que parar de fazer o bem e fazer o máximo possível para o mundo ter um tempo de saudades da gente… Sim, a gente tem que semear este sentimento de saudades e só nossos gestos podem fazer isso.

As coisas passam… O mundo passa… A gente passa e, como gosto de lembrar brincando… Até uva passa… Nada neste mundo estagna por conta de nada… Ele segue avante sua trajetória; para onde não sei e como não sei também, mas sei que as coisas vão passando como num filme ou novela e “ALÉM DO TEMPO” as coisas passam e tenho que amar meu canto até dizendo “I LOVE PARAISÓPOLIS”, cidade do paraíso,  para seguir a “REGRA DO JOGO” da vida e não ir parar nos “CAMINHOS DAS ÍNDIAS” se não encontraremos o “RATINHO” da morte em nosso caminhar e acabaremos sem completar “O JOGO DOS PONTINHOS” da vida e não poderemos viver o ‘FANTÁSTICO” mundo que se apresenta em nosso cotidiano e perderemos o “CARROSSEL” de nossa história vivendo sem as “CHAVES” que abrem portas e porteiras nesta jornada .

É… Não se pode perder o ânimo em lutar e seguir avante…

Com um beijo de Jesus, pelos lábios de Maria e no abraço de José..

 

Pe. DelairCuerva, fmdp

 

 *Adicione o app em seu celular: asfa oficial e me ouça à meia noite ao vivo.

 

  • Esteja em nossa Missa na ASFA nesta terça às 20h00 e ouça o que o Mestre tem a dizer a você!