Como não dissertar sobre a Semana Santa?

Sobre esta semana maior onde um Criador olha para sua criatura e abre as portas e comportas da graça e vem de encontro a salvar aquilo e aqueles que pareciam perdidos por conta da miséria ou do querer ocupar o lugar Dele…

Deus é como chamamos a este primeiro motor… Força motriz, ou seja  lá que nome se dê; mas o importante é saber que existe uma força que move o mundo e que nos leva a seguir avante mantendo a esperança de fazer algo para que o todo seja melhor ou caminhe melhor ao menos…

É… Acontece cada coisa em nossa existência que nos leva a pensar em tudo o que temos que fazer, não é?

Nesta semana de bênçãos e de reflexões temos que ser ousados  na fé… Avançar sem medo ao profundo da obscuridade de nossa fé… Irmos sem medo algum de encontro às coisas que se fazem necessárias acontecer…

No Domingo de Ramos O deixamos entrar em nossa vida… Ele fica feliz; pena que na sexta já o crucificamos, mas a “coisa” é mesmo assim… Sempre fazemos isso né… Haja visto que lotamos a Igreja na Sexta Maior e esvaziamos na Ressurreição da Páscoa.

Segunda feira santa, em nossa Paróquia de Pratânia celebramos o perdão que deve passar pelo nosso coração… Na terça vamos rezar pelas família e por cada um; na quarta celebramos o amor da Igreja por nós na Missa da Unidade… Na quinta é tempo de rezar pela força que o Amor maior colocou e deixou no mundo: a Eucaristia… Sexta, como disse será o reflexo do amor do Pai… Sábado queremos ter um “fogo novo” resplandecente em nós e domingo é o grande “dominus”… Ele vivo no meio de nós…

Isso é celebrar a Semana Santa e tentar fazê-Lo refletido em nós e a cada momento e respirar de nossos pulmões… Isso é não deixar nada faltar… isso é amar, amar e amar…

Semana Santa… Semana Maior… Semana de amor… Semana de Graça!

“Nada poderá nos abalar… Nada poderá nos derrotar… Pois nossa força e vitória tem um nome… É Jesus”!

Seguir este “Cara” pra mim é o essencial do amor e, como aprendi com um de meus superiores hierárquicos: “amar é o segredo da vitória” e amar o que se faz é mais ainda… Mas temos que perder estes apegos imbecis que temos e querer inovar; renovar; transformar… Jogar fora oque não presta e começar tudo de novo… Pegar o que é velho e recapar se não conseguir trocar… Não é mascarar, mas recapear…

Bom, querendo uma Páscoa não de ovos de coelho, que nem existe, desejo toda ressurreição a você e sua casa…

FELIZ E SANTA PÁSCOA DE NOSSO SENHOR! Pra nós!

 

Este que quer morrer o homem velho e ressuscitar o homem novo:

 

Pe. Delair Cuerva, fmdp