Bom é viver…

Como é formidável saber que as coisas boas ainda caminham…

Outro dia uma pessoa me disse que ainda se vê coisas boas nesta terra, mesmo estando em meio às drogas e bebedeiras…

Fiquei contente em perceber que a gente tem muito ainda a dar para que este mundo seja melhor de se viver…

Como é bom a gente saber que as pessoas ainda buscam, em um mundo cheio de competição e falcatruas, algo de bom para acontecer.

Conversando com umas pessoas aqui e ali sempre vejo nelas a certeza de que querem um mundo melhor e que querem lutar por isso… É o que vale a pena… Mesmo que não vençamos; ao menos lutar!

Numa novela por estes dias ouvi uma personagem dizer que não crê em vida após a morte… Ao que a outra logo responde se a pessoa não vê os sinais sobrenaturais que ocorrem no nosso cotidiano… Fiquei a pensar: Será que a gente é tão cego que não consegue notar as coisas que estão ao nosso redor?

Quantas vezes ainda nos faremos de cegos por ver tudo que se apresenta diante de nosso nariz?

Creio que a tecnologia de hoje nos impele a ir pra um mundo cético e vazio… Mas também creio que nossas raízes estão bem la dentro de nos a latejar uma fé tranqüila como a de nossos avós que sonhavam e amavam; mas não deixavam os diplomas e intelectualidades destruírem seus projetos.

Sabe que me preocupo com aquilo que nossos pequenos de hoje encontrarão amanhã?

Penso muito que as pessoas estão perdendo o senso de abandonarem-se nos braços de Deus e da certeza que algo e ou alguém lá em cima rege as coisas e faz a harmonia das coisas.

Bom, hoje é pouco o que escrevo, mas quero que saiba que você é uma pessoa muito amada e que pode ser feliz mesmo que o mundo diga o contrario e as ideologias também o façam… Não esmoreça na luta diária; não pare no caminho; siga avante e sem medo de arriscar.

Vamos seguir em frente sabendo olhar para trás… Para aquilo que já passou e que vai nos ajudar a crescer para o futuro… Deus vai com a gente, basta que tenhamos boas intenções de fazer algo por alguém.

 

No ideal de tentar amar, amar e amar…

 

Pe. Delair Cuerva.