Acontece…

Acontece…

Na vida da gente nem sempre conseguimos alcançar aquilo que queremos… Por vezes temos que “dar os passos conforme as pernas” e nem sempre damos conta de fazer aquilo que devemos e queremos fazer…

Meu coração se inquieta ao não conseguir retribuir aquilo que o povo gostaria que eu conseguisse… Por exemplo quando não consigo atender as pessoas que me pedem e, por uma série de fatores se torna impossível estar ao lado desta mesma criatura nos momentos mais difíceis…

As coisas vão acontecendo e com tamanha velocidade que não damos conta de chegar a tantos lugares e tanta gente… Esquecemo-nos de nossos limites e corremos e recorremos por vezes a coisas e lugares que nem sempre são os mais necessários e o essencial fica invisível a nossos olhos.

Acontece…

Pois é… Realmente as coisas acontecem e de uma forma que, desapercebidamente, vão passando como poeira que o vento levanta e acabam por deixar marcas indeléveis aos corações que não conseguem ver que devemos estar preparados a qualquer momento, pois as coisas simplesmente acontecem.

 Muitas das vezes não percebemos que o outro que encontramos também tem seus limites e momentos difíceis, mas queremos que esteja pronto a qualquer chamado no tempo determinado por nós mesmos e nem sempre é assim…

Cada segundo ou milésimo dele deve ser uma preparação visto que não sabemos o tempo ou momento em que as coisas vão acontecer… Não conhecemos o futuro e, bem por isso, devemos aprender a fazer e dar o máximo para que as nossas realizações possam ser as melhores possíveis já que, como diz a Sagrada Palavra: “não sabemos nem o dia e nem a hora”…

Cada fato, cada acontecimento, deve nos reportar a fazer o melhor antes que o pior, ou melhor, aconteça sem nossa permissão ou percepção.

As coisas seguem seu caminho mesmo quando não entendemos ou permitimos… As coisas simplesmente vão se sucedendo e nada mais… Mas se faz necessário estarmos atentos a elas antes que sejamos pegos “de calça curta”.

Bom, tudo fica mais fácil quando recebemos um beijo de Jesus, pelos lábios de Maria e no abraço de José, já que eles podem interceder junto ao Motor que rege as coisas no universo.

 

Eu,

 

Pe. DelairCuerva,fmdp