A pequena história de uma escritora

Aos doze anos, iniciei escrever peças de teatro e reunia os amigos da classe fazendo as interpretações e apresentações com os poucos recursos que tínhamos na época, uma escola pequena  “Prof. Dr. Paulo Mangabeira Albernaz” em Campinas, no Distrito de Nova Aparecida,  lembrança faz eu me emocionar, era uma loucura o dia da apresentação, com o apoio da professora de português Sônia, assim começa um sonho. O sonho de uma pequena garota, Rose é o meu nome.

Após muitos anos, fazendo peças na escola, passei a dedicar a escrever poemas, romances, e um fato que marca minha vida é participar dos livros pela editora Komedi, Campinas. Assim com muito esforço vendia os livros para amigos, parentes, somente para pagar o custo da publicação, esses quatro livros foram da editora em Coletânea com outros poetas escritores, lembro-me do primeiro lançamento, que fui num bar que nem tem mais, café De La Ricoleta em Campinas no Centro de Convivência.

O tempo passa e o sonho não morre, aos poucos, desenvolvendo alguns textos de crônicas, começo a escrever sobre a beleza e a paisagem da cidade de Botucatu SP, onde meu pai tem uma casa, encaminhei sem muita esperança de retorno, um pequeno texto que fala da Serra de Botucatu SP, após ler o editor do Jornal Acontece de Botucatu, Sr. Quico Cuter, me presenteia com a publicação a primeira em jornal, e também on line, isso me deixou maravilhada, o início de um objetivo e um sonho que mesmo que tentasse explicar aqui as palavras não seriam suficientes, correm as lágrimas agora.

Estudante de Letras, pela FAC Campinas, já sou técnica em Contabilidade, mãe de um filho de 4 anos, casada e secretária, assim é minha rotina, para completar faço vendas de vinho e suco de uva, por ser apaixonada por vinhos. Rotina corrida, mesmo que a difícil tarefa de conciliar, assim é a pequena menina que hoje mulher aos trinta e seis anos, pensa em um dia publicar seu primeiro livro, e ainda ser o primeiro de muitos, se assim tiver o merecimento, caso isso não aconteça mesmo assim, tenho humildade e alegria de compartilhar um pouco de minha história de vida.

Peço apenas que ao ler estas palavras, imagine  como sou satisfeita de poder dizer que a gratidão que espero é estar de alguma forma sendo vista como um dia uma escritora, poeta e redatora, assim serão se Deus permitir.

Obrigada mesmo!

Rose Succi Nakamura