Viaduto do Jardim Cristina tem licitação concluída

Nesta segunda-feira (24) acontece na sede do Departamento Nacional de infraestrutura de Transportes (Denit), em São Paulo, a abertura dos envelopes contendo as propostas para se conhecer a empresa que irá ficar responsável pela construção do viaduto que irá ligar o Jardim Cristina com o Jardim Paraíso. A expectativa é que a construção seja iniciada ainda no primeiro semestre de 2014.

O deputado Milton Monti (PR) que fez a emenda orçamentária para conseguir a verba salientou que vinha trabalhando nesse projeto desde 2009. “Na ocasião, o prefeito João Cury me convenceu de que esta era uma obra de fundamental importância para a cidade. Procurei o ministro dos Transportes Alfredo Nascimento (na época) e detalhei a necessidade de conseguir verba federal para execução do projeto. Ele entendeu, aprovou e liberou. Foi esse o primeiro passo”, lembra o deputado.

Enfatizou que essa obra é uma reivindicação antiga do município e de extrema necessidade para unir dois setores importantes da Cidade, contribuir pelo desenvolvimento daquela região e melhorar a mobilidade urbana e o sistema viário. “A obra deverá custar algo em torno de R$ 20 milhões”, vislumbrou Monti. “Eu assumi o compromisso de que traria essa obra para Botucatu”, complementou.

O projeto que prevê a construção de um viaduto de 140 metros de extensão irá ligar os bairros como Vila Maria, Vila Ema, Jardim Cristina entre outros bairros adjacentes ao Jardim Paraíso, irá transpor a linha férrea (antiga Ferroban) e o ribeirão Lavapés, que cortam aquela região da cidade.

O prefeito João Cury declarou que esta é uma obra esperada há mais de 20 anos e o viaduto é parte integrante do Rodoanel que se vislumbra criar no entorno da cidade dentro do projeto Botucatu 2025 que foi apresentado ? população. “A conquista é um marco para o desenvolvimento da cidade”, frisou, ressaltando a prioridade que o deputado Milton Monti sempre deu ao projeto. “Assim que conheceu a proposta passou a ser um defensor da construção do viaduto e mais do que isso, passou a dedicar-se pessoalmente para torná-lo realidade, justamente por saber de sua importância para a Cidade”, complementou.