Servidores da Unesp fazem manifesto contra rodovia

De acordo com informações do jornalista Flávio Fogueral, servidores do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) e da Unesp articularam um abaixo-assinado onde pedem melhorias e dispositivos para controle de velocidade na Rodovia Domingos Sartori que, com cinco quilômetros de extensão, é uma das principais vias de acesso entre Botucatu e o câmpus da Unesp, em Rubião Júnior.

Fogueral adianta que a iniciativa vem após o acidente ocorrido dia 17 de setembro, vitimar fatalmente a enfermeira Marly Batista Ribeiro Giudice, de 44 anos. A colisão ocorreu na altura do quilômetro 2 da rodovia Domingos Sartori, onde a moto conduzida pela funcionária do HC foi atingida por um Honda Fit. O impacto fez com que a vítima viesse a falecer após dois dias. De janeiro a agosto, o local registrou 27 acidentes, com 39 vítimas e duas mortes.

Foram mais de 1500 assinaturas de servidores do hospital e das demais unidades da Unesp em Botucatu. Segundo João Gonçalvez da Cruz, coordenador do Serviço Especializado de Engenharia em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) do HCFMB, o documento será encaminhado para a concessionária Rodovias do Tietê, Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Prefeitura de Botucatu.

“Só esse ano já ocorreram 27 acidentes e não podemos tolerar mais uma vida que se perdeu naquela rodovia. Ficamos preocupados com o frequente aumento do número de carros e do excesso de velocidade”, frisa Cruz, lembrando que além dos radares, o documento solicita ainda presença constante da Polícia Militar Rodoviária, mudanças ou eliminação da rotatória em frente ao Parque das Cascatas e colocação de dispositivos de segurança como muretas metálicas no canteiro central da Domingos Sartori.

Procurada pela reportagem, a Rodovias do Tietê se pronunciou por meio de nota. Afirma que a rodovia se encontra “devidamente sinalizada, inclusive com placas que indicam a redução gradativa de velocidade em determinados trechos. A sinalização atende as normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e está disposta de maneira a garantir a orientação e sua segurança dos usuários”.

A nota ainda aponta que a empresa instalou, faixas educativas na rodovia, que visam aumentar a segurança no trecho, alertando os usuários sobre a necessidade de respeitar a sinalização. “A concessionária informa ainda que está realizando estudos dos acidentes para identificar os problemas e averiguar a necessidade de realizar ações no local, mas a concessionária alerta que os motoristas devem respeitar os limites de velocidade. A empresa lembra que o excesso de velocidade deve ser inibido também com a atuação da Polícia Militar Rodoviária”, realça a resposta encaminhada pela Rodovias do Tietê.