Seleção Brasileira dá show e Botucatu faz festa

Mais uma vez, as avenidas Dom Lúcio e Santana, como aconteceu na estréia do Brasil na Copa do Mundo da África do Sul, quando venceu Coréia do Norte por 2 a 1, foi palco da comemoração dos botucatuenses. Em carros ou a pé tremulando bandeiras ou assoprando cornetas e apitos pelas principais avenidas da cidade os botucatuenses comemoraram o verdadeiro show de futebol, que o Brasil aplicou na seleção da Costa do Marfim, por 3 a 1, na tarde deste domingo no estádio Soccer City, em Johannesburgo.

Nem as confusões que marcaram a partida por erros grotescos do árbitro frances Stephanne Lannoy (como a expulsão injusta do meio campista Kaká) que deixou a violência por parte dos africanos correr solta, tiraram o brilho da vitória brasileira. Com esse resultado o Brasil garantiu sua classificação antecipada para a próxima fase do mundial, independente do terceiro e último jogo da fase inicial contra Portugal.

Para garantir a segurança de que estava se divertindo e evitar excessos a

{bimg:5565:alt=int1:bimg}

Polícia Militar posicionou viaturas em pontos estratégicos das avenidas. “Nossa intenção é deixar a população se divertir comemorar a vitória do Brasil e coibir qualquer tipo de violência e abusos. Geralmente no auge das comemorações há quem extrapola e cometa excessos. Por isso o policiamento preventivo/ostensivo está nas ruas”, comentou o 2º tenente da PM Sayki.

A estrela de Luiz Fabiano voltou a brilhar e marcou dois gols. Elano completou o marcador para o selecionado brasileiro. O atacante Drogba descontou para os marfinenses. Com a vitória, o selecionado brasileiro comandado pelo (ainda) contestado técnico Dunga, somou seis pontos ganhos no grupo G, que ainda conta com Costa do Marfim, Portugal e Coréia do Norte.

O Brasil marcou seu primeiro gol aos 25 minutos do primeiro tempo. Robinho tocou para o centroavante Luís Fabiano, que de calcanhar passou para Kaká. Este deixou o camisa 9 do Brasil na cara do gol e Luiz Fabiano não perdoou: 1 a 0. E com essa vantagem no marcador, a equipe brasileira foi para o vestiário.

No segundo tempo, aos 5 minutos de jogo, Luiz Fabiano, mais uma vez mostrou porque é considerado um dos melhores atacantes do planeta. Ele recebeu a bola na entrada da área, deu dois chapéus na defesa adversária e fez 2 a 0. Nesse lance ele ajeitou a bola com a mão, mas o lance não foi percebido pelo juiz da partida, nem pelo assistente, para o desespero do técnico da seleção marfinense, o sueco Sven Goran Eriksson.

Aos 17 minutos o Brasil consolidou a vitória e a passagem para a fase das oitavas de final com um gol do meio campista Elano, completando para o gol um cruzamento de Kaká, que acabou sendo expulso no final da partida em razão do juiz entender que ele teria agredido o jogador Keita que se jogou no chão, simulando uma agressão no rosto, lance que não aconteceu.

Aos 34 minutos saiu o gol da Costa do Marfim. Gervinho puxou o contra-ataque, tocou para Yaya Toure, que cruzou para a cabeçada de Didier Drogba, sozinho no meio da área, sem chances para Julio César. Para conter uma reação do adversário a equipe brasileira passou a tocar a bola deixando o tempo passar e isso acarretou a irritação dos marfinenses que abusaram de jogadas violentas.

Com a classificação assegurada por antecipação, o Brasil irá encerrar a participação na primeira fase do Mundial contra Portugal, no dia 25 (sexta-feira), na cidade de Durban, sem Kaká, que será obrigado a cumprir suspensão automática.

Fotos: Valéria Cuter