Secretário de Gestão Pública vistoria unidade do Poupatempo

Na manhã desta quinta-feira, o secretário de Gestão Pública, Marcos Monteiro, esteve em Botucatu para realizar uma visita técnica ? s novas instalações do prédio onde será instalado o Poupatempo, na Avenida Floriano Peixoto, região central da cidade. Estava previsto a inauguração da unidade para atender a região, mas em razão de não ter sido finalizado o processo de desapropriação de área que dará acesso ao Poupatempo, o Governo do Estado decidiu adiar para janeiro.

Na próxima segunda-feira (3 de janeiro), o Poupatempo de Botucatu entrará em fase de pré-operação durante o qual todos os serviços estarão disponíveis das 10 ? s 16 horas. O secretário vistoriou os departamentos, acompanhado do prefeito João Cury Neto. Cumprimentou os funcionários e em algumas seções chegou a dar sugestões para melhorar o aproveitamento do espaço.

“O Governo do Estado de São Paulo, criou o Poupatempo para facilitar o acesso do cidadão ? s informações e serviços públicos, que reúne, em um único local, um amplo leque de órgãos e empresas prestadoras de serviços de natureza pública, para atendimento sem discriminação ou privilégios”, comentou o secretário, lembrando que o primeiro posto, foi inaugurado em 1997, na Praça do Carmo, próximo ? Praça da Sé, marco zero da cidade de São Paulo.

“Com a aprovação da sociedade ao padrão de atendimento, o programa começou a se expandir e hoje, são vários postos espalhado pela capital e interior do Estado, como este de Botucatu”, colocou o secretário. “O posto (de Botucatu) disponibilizará diversos serviços não só aos moradores da cidade, como também dos municípios do entorno, o que representa uma população com mais de 280 mil habitantes”, acrescentou Monteiro.

O prefeito João Cury Neto ressalta que com o Poupatempo em operação, além de agilizar a realização de vários serviços num só lugar, aquela região da cidade será muito beneficiada. “O Poupatempo vai realizar uma série de serviços não só para Botucatu como também para toda a região. Isso, seguramente, irá movimentar receita e alguns comerciantes dessa região da cidade já estão se movimentando para melhorar a prestação de serviços”, colocou o prefeito.

{n}O complexo{/n}

O posto em Botucatu, que foi aprovado no ano passado, irá ocupar uma área de 1.600m² e permitirá a mais de 270 mil habitantes, moradores de Botucatu e mais 12 municípios vizinhos (Anhembi, Areiópolis, Bofete, Conchas, Itatinga, Laranjal Paulista, Pardinho, Pereiras, Porangaba, Pratânia, São Manuel e Torre de Pedra), o fácil acesso a cerca de 50 serviços públicos.

Vale lembrar que o Poupatempo de Botucatu foi viabilizado através de um trabalho realizado pelo prefeito João Cury junto a Secretaria de Estado de Gestão Pública. Dentro do plano de expansão do programa, trata-se do primeiro município com menos de 200 mil habitantes a ser contemplado.

Com investimento da ordem de R$ 26.300.000,00, será capacitado para realizar 2.700 atendimentos por dia e mais de 54 mil por mês, disponibilizando serviços de órgãos públicos mais procurados pela população como RG, Carteira de Trabalho, Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além de acesso gratuito a internet, que corresponde a cerca de 70% da demanda dos atuais postos.

Contando Botucatu, o Plano de Expansão do Governo do Estado conta com postos fixos do Poupatempo em Osasco, Santos, São José do Rio Preto, Jundiaí, Taubaté, Piracicaba, Caraguatatuba, Araraquara, Cidade Ademar, Presidente Prudente, São Carlos, Tatuí, Rio Claro e Franca. Também está prevista a implantação de unidades nos municípios de Araçatuba, Marília, Sorocaba, Mogi das Cruzes e Lapa, na capital paulista.

Fotos: Quico Cuter