Rua Amando está sendo monitorada por câmeras

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Botucatu tem se mostrado muito satisfeita com o novo sistema de monitoramento por câmeras, instalado na Rua Amando de Barros desde o dia 9 de abril. Da sede da GCM, os agentes de segurança conseguem visualizar através do computador tudo o que se passa no principal corredor comercial de Botucatu. A informação vem do jornalista Igor Medeiros, da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal.

Segundo o Secretário Municipal da Segurança, Adjair de Campos (foto), até o momento nenhuma ocorrência mais grave foi identificada através das câmeras, mas garante que o sistema ajudará e muito a segurança da população na região central.

‘Apenas um alarme de uma agência bancária chegou a disparar numa noite, mas pudemos verificar com clareza que não tinha nenhum suspeito no local. Essa é uma das vantagens deste tipo de tecnologia, poder fazer a prevenção dos crimes através do monitoramento de pessoas suspeitas e até mesmo solicitar ajuda em situações críticas no trânsito. Hoje, podemos dizer que a Guarda de Botucatu é modelo para muitas outras do Estado’, avalia.

{n}Sobre as câmeras{/n}

Umas das câmeras está localizada em frente ao Teatro Municipal, cobrindo a região da Praça Coronel Moura (Paratodos) e o início da Avenida Floriano Peixoto. A outra ficará na Rua Amando de Barros, esquina com a Rua Major Leônidas Cardoso, próximo ? Praça Comendador Emílio Peduti (Bosque), monitorando assim, a região onde ficam concentradas as agências bancárias do Centro.

As câmeras, os softwares e toda a parte de instalação custaram R$ 29,8 mil. Os aparelhos têm visualização de 360 graus e alcance de até 400 metros de distância e dentro de 120 dias, outra licitação deve ser aberta para a aquisição de novas câmeras que devem ser instaladas nos demais corredores comerciais de Botucatu, como a Rua Major Matheus e Vital Brazil.

{n}Guarda armada{/n}

Além do auxílio das câmeras, a GCM conta agora com 20 armas de fogo, sendo 18 pistolas 380 e duas espingardas calibre 12. O investimento de aproximadamente R$ 45 mil se fez necessário uma vez que a GCM chega a realizar quase três mil atendimentos por mês. Apenas os guardas municipais que passaram por treinamento técnico e psicológico estão capacitados a usar as armas.

Hoje, a GCM possui um efetivo de aproximadamente 60 guardas. Antes de 2009, a Guarda possuía apenas 32 soldados. Além das armas de fogo, a GCM também trabalha com aproximadamente 20 tasers, armas não letais de condução elétrica.