Rotatória na Dante Delmanto em processo de licitação

Depois de resolvidos os entraves burocráticos que impediram o repasse de recursos do Governo Federal para construção de uma rotatória com objetivo de disciplinar o tráfego de veículos na Avenida Deputado Dante Delmanto, a Prefeitura de Botucatu abriu processo licitatório que possibilitará a execução da obra. A Comissão Permanente de Licitações (Copel) marcou para o dia 6 de novembro a abertura das propostas. O valor orçado é de R$ 339.532,52. O prazo para conclusão é de 90 dias.

O convênio firmado em 2011 com o Ministério das Cidades teve 40% de sua execução concluída com serviços preliminares como construção de galerias e pavimentação asfáltica. Para conclusão total da obra, a Caixa Econômica Federal ficará responsável pelo repasse de R$ 301.299,99 enquanto caberá ? Prefeitura garantir a contrapartida de R$ 38.232,53.

“Apesar de todos os problemas que envolveram a execução dessa obra, tornou-se questão de honra para o prefeito João Cury conclui-la, pela importância que representa para a melhoria da segurança de quem trafega pelo local. E isso vai acontecer”, declara o secretário municipal de Governo, Carlos Eduardo Colenci (foto).

O novo dispositivo organizará a distribuição do trânsito nas imediações do Distrito Industrial 1 e, futuramente, garantirá acesso rápido e seguro ao AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e ao Centro de Recuperação Lucy Montoro, que estão em fase de instalação nas antigas dependências da Brashidro.

Esse importante investimento integra um conjunto de obras voltadas ? melhoria da infra-estrutura da avenida Dante Delmanto, corredor de ligação com o campus da Unesp, em Rubião Júnior e com a região mais industrializada da Cidade. A primeira etapa contemplou a construção de galerias de águas pluviais que resolveu o problema crônico de alagamentos em dias de chuvas fortes; troca de todo sistema de iluminação pública; além de recapeamento asfáltico dos trechos mais críticos.

O projeto prevê ainda a construção de outra rotatória na confluência com a Rua Basílio Panhozzi (imediações da concessionária Honda) e de 2.850 metros de ciclovia que ligará os campi da Unesp do Lageado e Rubião Júnior; além de implantação de novo paisagismo.