Rodovia Antonio Butignoli entra na reta final de obras

O prefeito de Botucatu, João Cury Neto, ao lado do vereador André Rogério Barbosa (Curumim), esteve na manhã desta quarta-feira (12) para acompanhar as obras de duplicação da Rodovia Antonio Butignoli (SP-254/300), que estão bastante avançadas. A rodovia tem cerca de 1,8km de extensão. Ela serve de ligação a quem sai da Cidade pela Avenida Dante Delmando sentido Distrito de Rubião Júnior, onde está localizado um dos campus da Unesp em Botucatu.

A pavimentação das pistas, nos dois sentidos, já está pronta. Ambas estão divididas por um canteiro central de concreto e terão cerca de 12 metros de largura, com duas faixas para o tráfego de veículos além de espaço para acostamento. Outro dispositivo que também chama atenção é a ciclovia, antiga reivindicação de moradores da região e estudantes da Unesp, e que começa a ganhar a colocação de um muro de concreto de quase 1 metro de altura para resguardar ainda mais a segurança dos ciclistas.

Também nesta quarta foi realizada a colocação de seis vigas, de aproximadamente 30 metros, sobre as duas cabeceiras do viaduto que transpassa a rodovia. Ligado a novas alças, o viaduto permitirá a melhoria do acesso ao campus da Unesp, Famesp, Hospital Dia e a empresas importantes como Caio Induscar e Irizar, além do Jardim Centenário e outras moradias do entorno.

Os serviços na Antonio Butgnoli são realizados pela Jaupavi Terraplenagem e Pavimentação Ltda, empresa vencedora da licitação ao valor de R$ 10. 270.643,66 [recursos do Governo do Estado de São Paulo], e estão sendo acompanhados pela Secretaria Municipal de Obras e DER (Departamento de Estradas de Rodagem). A previsão é que o trânsito para veículos seja liberado ainda neste ano e a obra, por completa, seja concluída até janeiro de 2015.

 

Desafios

O prefeito João Cury se mostrou bastante satisfeito com a qualidade, grandiosidade e rapidez da obra, muito discutida e sonhada pela população e da qual tem certeza que irá entrar na lista das grandes obras da história do Município. 

“Quantas vezes recebi gente dizendo do problema de atropelamento que nós tínhamos [na rodovia]?. A duplicação foi uma luta. Quantas reuniões tivemos com o governador Geraldo Alckmin para conseguir o dinheiro necessário?. É uma rodovia com um modelo de ciclovia desejado por nós, com proteção aos ciclistas. Além de um viaduto, que vai fazer a ligação para quem vem de Rubião para entrar no Distrito Industrial e de quem vem da cidade. É uma obra grande, do tamanho dos desafios da Cidade, que dá mobilidade para as pessoas”, enaltece.

Morador de Rubião Júnior, o vereador Curumim também foi outro agente importante ao lado do prefeito João Cury na conquista da duplicação da Antonio Butignoli. Ao ver o estágio avançado das obras, não escondia o orgulho de Botucatu dar mais um passo certo ao seu crescimento planejado.

Essa obra de duplicação da Antonio Butignoli vem a calhar com o trabalho de desenvolvimento que Botucatu está passando. Temos também que fazer a defesa à Rubião Júnior, maior distrito de Botucatu e que hoje está recebendo uma belíssima obra que em breve será inaugurada. Então só temos que agradecer por Botucatu ter à frente uma gestão com pessoas preocupadas realmente com a acessibilidade e a mobilidade urbana”, comenta.

Paulo de Lala mora às margens da rodovia há pouco mais de dois anos, e está na expectativa de que a obra melhore o cotidiano de quem utiliza a Butignoli, marcada pelo histórico de graves acidentes.

“Com este fluxo que vai para Unesp constantemente tinha acidente. Espero que melhore para todos nós. E pra gente que acompanhou a obra, surpreendeu. Fazia tempo que não via uma estrutura assim. Foi pensado em tudo, principalmente na segurança de ciclistas e pedestres. É uma obra não só bonita aqui pra nós, que valoriza, como também para toda Cidade”, afirma.