Reunião trata da fiação aérea e revitalização da Rua Amando

“Acredito que já no mês de março estaremos trabalhando no primeiro quarteirão. Servirá como um piloto para que a Prefeitura, junto com a Sabesp e a CPFL possam sentir as dificuldades e depois para avançar com mais tranquilidade e segurança para os demais quarteirões”.

Essa foi a declaração do secretário municipal de Obras, André Peres, assim que foi encerrada a reunião convocada pelo prefeito João Cury Neto para discutir os últimos detalhes que precedem o início das obras de revitalização da Rua Amando de Barros. O projeto, aguardado há mais de dez anos, finalmente está próximo de ser iniciado com objetivo de modernizar o principal corredor comercial da Cidade.

A reunião realizada na última quinta-feira (18) contou com as presenças do secretário adjunto de Comércio e Serviços, Antonio Zorzella Neto e de representantes da CPFL Paulista, Sabesp, NET e Vivo/Telefonica. Em pauta, a substituição da fiação aérea que causa grande poluição visual na região que será atingida pela revitalização. A proposta original de optar pelo sistema subterrâneo foi abandonada em razão do alto custo e pelo grande impacto que geraria nas atividades dos comerciantes.  

“A reunião foi boa porque conseguimos delinear o modelo de fiação que será adotado para resolver o problema do emaranhado de fios que existe hoje e causa uma poluição visual muito grande. Estávamos aguardando o orçamento da CPFL e de outras empresas. O investimento nesse item para que tenhamos uma rede mais compacta, mais limpa e mais segura será de cerca de R$ 250 mil. Com isso conseguimos fechar todo o pacote de melhorias que compõem a revitalização da Amando”, informa o prefeito João Cury.

Segundo o chefe do Executivo, o longo prazo entre a concepção do projeto e o fechamento dos orçamentos que permitirão o início das obras demonstra a complexidade da obra. E, segundo ele, o investimento está garantido. “Agradeço a CPFL, Telefonica, NET, Sabesp. Há várias concessionárias de serviços públicos e empresas envolvidas e que prestam serviços aos comerciantes da Rua Amando. Elas têm que estar envolvidas com o projeto porque qualquer decisão pode impactar nos serviços que prestam à população. Isso exigiu de nós um trabalho de articulação permanente para ouvi-los e para que pudéssemos definir os custos. O projeto será executado. Não tem volta. Eu empenhei minha palavra e não posso terminar o mandato e entregar o cargo sem honrar esse compromisso que assumi no passado”, frisa Cury.

O trecho a ser revitalizado se estende do cruzamento da Rua Coronel Fonseca até a confluência com a Rua Prefeito Tonico de Barros. Além de melhorias na fiação aérea, o projeto inclui recapeamento asfáltico completo, retirada de toda guia em ambos os lados para padronização das calçadas, que passarão a contar com piso tátil e intertravado, de acordo com as modernas normas de acessibilidade; padronização de todos os equipamentos e mobiliário urbano (lixeiras, jardineiras e bancos), instalação de lixeiras), bolsões estacionamento e reforço no sistema de iluminação, com utilização de lâmpadas mais potentes, econômicas e eficientes. A previsão é que as obras sejam concluídas antes do período de vendas de Natal.

As obras começarão na quadra entre as ruas Coronel Fonseca e Velho Cardoso. A Secretaria de Obras pretende que os serviços em cada quarteirão sejam executados em menos de um mês. Um plano de trabalho será definido e posteriormente comunicado aos comerciantes, moradores e proprietários de imóveis na Amando de Barros. 

“Será montado um plano de ação para que haja o menor prejuízo possível ao tráfego de veículos e às atividades comércio. Vamos tentar, em menos de um mês, avançar em cada quarteirão. Mas quando você começa numa obra e vai mexer na pavimentação não sabe como está a rede de água, de esgoto, se tem outra interferência. Agora é mexer no primeiro quarteirão para sentir todas as dificuldades. Serão montadas várias frentes de trabalho para que possamos avançar em ritmo acelerado. Vamos nos reunir com a Secretaria de Comércio para que os comerciantes sejam devidamente informados como acontecerão os serviços e não sejam pegos de surpresa”, informa o secretário de Obras, André Peres. 

“Nossa expectativa é que ocorra uma grande transformação na Rua Amando. A revitalização atenderá um anseio dos lojistas e da população de mais de dez anos. Acho que, de modo geral, vai trazer benefícios para todos os lojistas da Amando e daquela região, que poderão atrair novos clientes, até de cidades vizinhas. O impacto será muito positivo. Já tivemos a renovação do comércio com o advento do shopping e esse é o momento para que os comerciantes de rua tenham a oportunidade de modernizar seus estabelecimentos para oferecer um diferencial capaz de atrair uma nova clientela”, afirma Zorzella. 

(Ass. de Imprensa da Prefeitura)