Prefeitura inaugura Casa do Adolescente “Manaim”

Fotos: Valéria Cuter

Na manhã desta terça-feira (12), foi realizada a cerimônia de inauguração da Casa do Adolescente “Manaim” que prestará atendimento em regime institucional a usuários de drogas e dependentes químicos. A unidade funcionará na Rua Pedro Pimentel, 361, no Real Park.

O projeto é fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Botucatu, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Conselho Tutelar, Desafio Jovem e equipe técnica do Poder Judiciário.

Entre os serviços que a Casa do Adolescente oferecerá constam: atendimento social, atendimento psicológico, acompanhamento médico, acompanhamento familiar, atividades de preparação para o trabalho, atividades culturais e artísticas e acompanhamento de saúde. A unidade terá capacidade para atender 16 adolescentes.

Estiveram presentes entre outras autoridades, o juiz titular da 1ª Vara e da Vara da Infância e Juventude Josias Martins de Almeida Júnior; o promotor da Infância e Juventude Eduardo Daher Zacharias; o presidente do Desafio Jovem, pastor Eduardo Ávila da Silva; a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente, Sueli Tamelini e sua vice Nilza Pinheiro; o presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa – Curumim e o prefeito João Cury Neto.

Para o pastor Eduardo Ávila, a inauguração da Casa irá abrir um novo caminho para que pessoas dependentes possam ser avaliadas e tenham oportunidade de serem cuidadas. “Esse projeto é feito por pessoas que se preocupam com a dignidade humana. Tenho a certeza de que esta Casa irá conseguir resultados expressivos”, disse o pastor.

Eduardo Daher Zacharias iniciou sua fala enfocando que a droga é câncer que destrói o tecido social. “(a droga) é um problema mundial que assola milhares de famílias e a sociedade tem que intervir no processo o mais rápido possível. Esse espaço irá dar a possibilidade do jovem sair da drogadição e salvar sua vida”, pregou Zacharias.

Não economizando adjetivos para elogiar a iniciativa da criação da Casa da Juventude, chegando, inclusive a emocionar o prefeito João Cury, o juiz da Vara da Infância e Juventude, Josias Martins de Almeida Júnior, destacou a situação da família que é obrigada a conviver com um dependente químico.

“Só quem vive o problema sabe o quão grave ele é, pois a droga afeta a vida psicológica e física do dependente. Estamos vivendo hoje um dia impar na nossa Comarca com a inauguração dessa Casa”, disse Josias Júnior.

O prefeito João Cury Neto enfocou que o Poder Público não pode cruzar os braços e ficar assistindo jovens na dependência sem ter uma perspectiva de tratamento. Diz Cury que o Poder Público pode sim estabelecer parcerias para institucionalizar as políticas públicas dando as mãos a parceiros para atender aos menos favorecidos.

“Estamos inaugurando esta nova Casa e temos em fase de construção uma clínica especializada no atendimento a dependentes químicos nas proximidades do Hospital Psiquiátrico “Cantídio de Moura Campos”. Nesses dois espaços iremos dar oportunidade de recuperação a quase 100 dependentes, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), para que cada um possa se reencontrar consigo mesmo e com Deus”, colocou Cury. “É essa nossa expectativa”, acrescentou o prefeito.