Prefeito reúne imprensa para relatar intercâmbio com a Espanha

O prefeito municipal de Botucatu, João Cury Neto, recebeu a imprensa na manhã desta segunda-feira para uma entrevista coletiva com o objetivo de prestar informações sobre a viagem que fez a Espanha. Na mesa também estiveram os secretários municipais que o acompanharam nessa viagem internacional: Ricardo de Arruda Veiga, Paulo Urbanavicius e Caco Colenci.

De acordo com o prefeito, a viagem teve como objetivo principal promover o intercâmbio cultural com o país europeu, visando troca de informações na área cultural, empresarial e política. Porém, a visita da comitiva botucatuense fugiu da agenda prevista e outros assuntos acabaram sendo abordados e estendidos.

Na primeira etapa da viagem, Cury teve um encontro com o presidente do Grupo Irizar, Gorka Herranz e o diretor de exportações e ex-superintendente da unidade de Botucatu, Gotzon Gomez. Esta foi a primeira vez que autoridades botucatuenses visitam a matriz da empresa sediada em Ormaiztegi, na Espanha.

O encontro foi agendado pelo diretor da Irizar do Brasil, Manuel Neves Maria. “Os dirigentes espanhóis confirmaram a existência de um plano de expansão da planta da fábrica sediada em Botucatu, com investimentos na ordem de R$ 50 milhões. Mas o projeto hoje esbarra na falta de espaço no terreno atual. Nós procuramos demonstrar ao presidente nossa intenção em contribuir para expansão da fábrica em Botucatu. Nós o convidamos para uma visita para que possa analisar possíveis locais e levar esse projeto adiante”, declarou o prefeito.

Outra visita importante feita pela comitiva botucatuense foi a participação no projeto Biscay TIK, um fórum para discutir soluções tecnicamente avançadas e homogêneas aos municípios do mundo todo, promovido pela Fundação BiscayTIK e pela Microsoft. “É um modelo inédito de tecnologia do mundo que tem ferramentas para serem usadas na administração pública”, contou Cury.

A delegação também visitou a sede e se encontrou com diretores da multinacional ferroviária Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles (CAF) para apresentar Botucatu como opção para novos investimentos ou abrigar alguns fornecedores. A CAF tem sido procurada, e está fazendo contatos com grandes corporações brasileiras com objetivo de fazer parte de um consórcio para disputar a licitação para construção, operação e manutenção do Trem de Alta Velocidade (TAV), o qual vai ligar São Paulo, Campinas e o Rio de Janeiro. O projeto será realizado assim que o governo federal concluir o texto final e divulgar o edital. A empresa hoje fornece material rodante para 35 países.

Um dos pontos importantes dessa visita citado por Cury aos jornalistas foi ? visita feita ao Parque Tecnológico da Galícia, que está instalada em uma área atual de um milhão de metros quadrados, já que cidade está instalando o Parque Tecnológico.

“Eles puderam conhecer os incentivos fiscais que promovemos, pois lá não existe isso. Para que o pessoal se instale no parque espanhol é necessário comprar uma área e nós, além dos incentivos fiscais, fazemos a doação da área para que as empresas possam produzir e se desenvolver. Isso impressionou os espanhóis”, disse o prefeito.

Em Gondomar Cury participou do encontro com autoridades locais para formalizar acordo de cidades-irmãs e assinatura de protocolo de intenções para cooperação mútua. A delegação foi recepcionada com um jantar e, ao final, o prefeito João Cury fez a entrega de livros e folders que contam a história de Botucatu. No discurso, agradeceu a acolhida do povo espanhol e da comunidade local, ressaltando a grande alegria de promover a fraternidade e os laços de amizade.

{n}Agenda cheia{/n}

Entre outros locais a comitiva Botucatuense fez visita a fábrica da Irizar; se reuniu com a Microsoft; visitou o Parque Tecnológico da Galícia, cumpriu compromissos em Vigo se reuniu com empresários e universidades e empresários da metalurgia no Porto de Galícia, assim como se reuniu com empresários do ramo alimentício e visitou ao Polígono Industrial de Gongomar.

Também fez parte da agenda do prefeito e da comitiva botucatuense a visita da Fábrica Coren, uma das maiores indústrias do mundo no setor de latarias, e a visita a Vinícola Joaquim Rebolledo.

“Então nós procuramos mostrar aos espanhóis o que temos para oferecer para que eles se sintam atraídos para fazer investimentos no Município. A próxima etapa é fazer o convite e preparar uma agenda para receber esses investidores. Lançamos a semente e sabemos que isso não vai acontecer na próxima semana, mas acredito que abrimos um bom caminho para buscar investimentos internacionais”, concluiu Cury.

Fotos coletiva: Valéria Cuter, demais fotos: Assessoria de Imprensa