Prefeito deverá criar mais três secretarias de Governo

Depois de anunciar as 22 secretarias que irão auxiliá-lo no governo, com exceção da Indústria, cujo nome do titular da pasta está sendo avaliado e interinamente será comandada pela Secretaria de Desenvolvimento, o prefeito João Cury Neto deverá criar três novas secretarias: Inclusão Social; Serviços Urbanos e Defesa Civil.

Para criar essas novas pastas é necessário elaborar um projeto e solicitar autorização dos vereadores da Câmara Municipal e passar por uma votação em plenário. Isso não deverá ser problema para o prefeito já que ele tem a maioria absoluta no Legislativo. Dos 11 vereadores eleitos em outubro de 2012, oito fazem parte da situação.

A missão institucional da Secretaria de Inclusão Social será a execução da Política da Assistência Social, que objetiva ampliar oportunidades para as parcelas mais vulneráveis da população através do enfrentamento e a progressiva superação das diversas formas de desigualdade social e econômica, como deficiência física. Pasta deverá ser ocupada por Paulo Malagutte, que já vem desenvolvendo projetos nesta área.

Para a Secretaria de Serviços Urbanos a idéia do prefeito é criar um órgão específico para atender situações cotidianas que acontecem na Cidade como terrenos sujos e lixo urbano. O titular da pasta ainda não foi definido e alguns nomes estão sendo estudados.

Já a Secretaria de Defesa Civil, visa direcionar seu trabalho para catástrofes naturais causadas pelas intempéries do tempo, como alagamentos, desmoronamento e desabamentos. Também terá a finalidade de prestar atendimento a pessoas que estejam morando em locais de risco. O nome mais cotado para administrar esta pasta é de Paulo Renato da Silva que foi comandante da Guarda Civil Municipal (GCM), trabalhou na Secretaria de Planejamento e é coordenador da Defesa Civil do Município que hoje é subordinada ? Secretaria d Para criar essas novas pastas é necessário elaborar um projeto e solicitar autorização dos vereadores da Câmara Municipal e passar por uma votação em plenário. e Segurança Pública e Direitos Humanos.