Prefeito descarta ampliação imediata da área de Zona Azul

Em curto prazo, a área de abrangência da Zona Azul controlada através de parquímetros, não será ampliada em Botucatu. Quem garante é o prefeito João Cury Neto. De acordo com o chefe do Executivo Municipal, os próximos meses servirão para que a Prefeitura e a empresa Autoparque do Brasil avaliem e façam as adequações necessárias ao bom funcionamento do sistema.

“Estamos apenas no início da operação dos parquímetros. É um despropósito falar em ampliação da zona azul nesse momento. Não existe nenhum planejamento nesse sentido. As primeiras avaliações sobre o novo sistema são bastante positivas mas esse é um processo de mudança muito grande que será aperfeiçoado através dos meses”.

Em poucos dias de funcionamento dos parquímetros na região central da cidade é visível o crescimento da rotatividade de vagas para estacionamento. Os motoristas não têm encontrado dificuldades para utilizar as máquinas e a quantidade de notificações por estacionamento irregular (sem uso do cartão) vem diminuindo com a fiscalização da Polícia Militar.

O cenário positivo fez com que comerciantes de outros corredores comerciais como a Rua Major Matheus e a Avenida Dom Lúcio manifestassem o interesse em ver implantado nesses locais o sistema de zona azul. O prefeito ressalta que, se no futuro, houver necessidade de avaliar esse assunto, nenhuma ação será tomada sem que haja um estudo técnico e uma ampla discussão não apenas com os comerciantes, mas com toda a sociedade.
“Apesar do contrato prever que outras vias podem receber parquímetros isso não vai acontecer em curto prazo. Além de viabilidade técnica e diálogo com as pessoas isso também depende de investimentos por parte da empresa. É preciso muito mais do que vontade para implantar”, assegura Cury.

O trecho atingido pela zona azul, controlado através de parquímetros, se estende da Rua Prudente de Moraes até a Rua Coronel Fonseca [ao lado da Praça Coronel Moura – Paratodos], nos cruzamentos com as ruas João Passos, Amando de Barros e Curuzu; além da Avenida Floriano Peixoto, entre as ruas Djalma Dutra e Tiradentes. De acordo com o edital, inicialmente estão sendo disponibilizadas 963 vagas.

Foto: Valéria Cuter