Prefeito assina adesão ao “Minha Casa Minha Vida 2”

O prefeito João Cury Neto assinou nesta quarta-feira (21) o termo de adesão que permite ao município de Botucatu ser contemplado com a construção de novos conjuntos habitacionais através do Programa Minha Casa Minha Vida 2. A assinatura contou com as presenças do superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Geraldo Machado Oliveira; do gerente da agência Botucatu, José Carlos Broto; do secretário municipal de Habitação, Edson Bertani e do secretário municipal de Negócios Jurídicos, Antonio Henrique Nicolosi Garcia.

A formalização do termo de adesão é mais um passo importante para que a Prefeitura avance nas ações de combate ao déficit habitacional existente em Botucatu e o atual prefeito possa cumprir o compromisso assumido, de ao final de seu governo, conseguir entregar ao menos uma casa por dia de mandato, totalizando 1.460 novas unidades.

Na primeira etapa, Botucatu havia sido o primeiro município da regional de Bauru da Caixa a aderir ao Programa Minha Casa Minha Vida, viabilizando a construção de 407 unidades no Residencial Santa Maria 1 (já entregues), 211 do Residencial Flora Rica e 817 do Residencial Maria Luíza (os dois últimos em fase de construção). “Para avançar nesta segunda etapa do programa, assinamos ontem em Marília e hoje estamos aqui em Botucatu, onde a parceria com a prefeitura é muito forte”, informou o superintendente da Caixa.

Segundo ele, ainda não há um número definido de casas que serão construídas nesta segunda etapa do programa. Também não foi imposto um limite de unidades para municípios do porte de Botucatu. “Usamos como parâmetro 40% do déficit apontado pelo IBGE. Mas analisaremos todos os projetos que nos forem apresentados. Caso sejam aprovados, solicitaremos a liberação dos recursos”, assinala Oliveira.

João Cury adiantou que já foi encaminhado para análise do setor de engenharia da Caixa, em Bauru, o projeto que prevê a construção de mais 600 casas no Distrito de Rubião Júnior. “Será o primeiro empreendimento dessa segunda fase do programa que desenvolvemos em parceria com o Governo Federal. Vamos atender famílias com renda até R$ 1.600,00. O projeto é muito bom, inclusive com a reserva de área comercial dentro do futuro conjunto. Acredito que vamos mudar a história de Rubião com mais esse investimento”, prevê.

Na conversa com o superintendente da Caixa, o chefe do Executivo apresentou sugestões para incrementar o programa, que considera um avanço para aproximar um número cada vez maior de famílias da realização do sonho da casa própria. “O ideal seria que, além das casas, esses novos conjuntos já viessem com equipamentos públicos como praça, creche e posto de saúde”, comentou João Cury.