Prefeito anuncia 12 secretários da próxima gestão

Fotos: Valéria Cuter

Na manhã desta quinta-feira (13) o prefeito João Cury Neto, ao lado do vice Antônio Luiz Caldas Júnior e do presidente da Câmara Municipal de Botucatu André Rogério Barbosa – Curumim anunciou 12 profissionais que farão parte do seu secretariado para a gestão 2013/2016. O evento aconteceu na sede do Legislativo e contou com a presença de várias pessoas ligadas a diferentes segmentos sociais da Cidade.

O secretariado para a gestão que se inicia dia 1º de janeiro do próximo ano teve inovações, nas áreas de Saúde, Habitação, Participação e Descentralização e Participação Comunitária, Obras e Assistência Social. Nas demais áreas anunciadas, ou seja, Esporte e Lazer; Segurança Pública e Direitos Humanos; Governo; Educação, Cultura e Comunicação, os nomes anunciados já eram conhecidos por terem participado da primeira gestão.

O prefeito adiantou que até o dia 20 irá tornar público o nome dos titulares das pastas da Fazenda; Meio Ambiente; Administração Pública; Planejamento: Negócios Jurídicos; e Transporte e Mobilidade Urbana, além das recém criadas secretarias de Inclusão Social e Serviços Urbanos. Também serão anunciadas as secretarias adjuntas de Turismo; Agricultura; Ciência e Tecnologia; Indústria; Comércio e Serviços, todas interligadas ? Secretaria de Desenvolvimento e a da Defesa Civil, interligada com a Secretaria de Segurança Pública.

“Os nomes foram escolhidos através de uma avaliação técnica para cumprir nossas propostas de gestão que assumimos na campanha debatendo com a população e que serão colocadas em prática na próxima gestão. Quero agradecer a todos aqueles que estiveram com a gente durante esses primeiros quatro anos de gestão e desejar muita sorte aos que permaneceram no governo e aos que estão assumindo suas novas funções”, colocou Cury.

Sobre o secretariado Cury enfatizou que a escolha se resumiu a três quesitos básicos que devem permear profissionais que ocupam cargos públicos: caráter ilibado, capacidade técnica e compreensão política. “A decisão da escolha não é fácil e tem que ser criteriosa e envolve muitos aspectos. Fizemos algumas reformulações no secretariado para dar uma nova cara ao governo que se irá se iniciar daqui a alguns dias”, explicou João Cury.