Praças na Vila Mariana são entregues revitalizadas à população

A Prefeitura de Botucatu, por meio da Secretaria Municipal de Obras, realizou na noite desta terça-feira (3), a cerimônia de entrega das obras de revitalização das praças Profª Marina Passos e Expedicionário Francisco Joly. Elas ficam separadas pela Rua Domingos Cariola, na Vila Mariana, região leste da Cidade.

O evento, que reuniu grande público no local, contou com a presença do Prefeito João Cury Neto; vice-prefeito, Antonio Luiz Caldas Júnior; presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa (Curumim); secretário de Obras, André Peres; secretário de Esportes, Lazer e Turismo, Antonio Carlos Pereira; e representantes das famílias homenageadas: Ronaldo Passos [filho de Marina Passos] e Emanuel Barcaça [esposo da neta de Francisco Joly]. Também estiveram presentes secretários municipais, vereadores, líderes comunitários da região e a população em geral.

Na Praça Marina Passos o projeto inclui: novos bancos de madeira; instalação de lixeiras; substituição do piso por blocos intertravados [garantem a absorção da água no solo e são antiderrapantes]; construção de rampas de acessibilidade e instalação de piso tátil para deficientes visuais; instalação de bebedouro; playground; academia ao ar livre; e implantação de novo paisagismo. 

Toda a iluminação da praça foi reforçada com utilização de luminárias no padrão utilizado nas novas praças, com 26 postes antivandalismo e lâmpadas de 250 watts de luz branca [vapor metálico], que são mais eficientes e econômicas. A quadra de futebol também recebeu atenção especial com a instalação de drenos que permitem o escoamento adequado da água das chuvas, maior quantidade de areia e novos alambrados.

Já a Praça Expedicionário Francisco Joly, apesar de menor, é bastante aconchegante e por isso costuma ser ponto de encontro da comunidade, especialmente idosos. O espaço também ganhou piso intertravado, rampas de acessibilidade e piso tátil, reforço da iluminação, instalação de lixeiras e bancos de madeira, além de um novo paisagismo. O investimento da Secretaria de Obras na revitalização destas duas praças somou cerca de R$ 170 mil.

O secretário de Obras, André Peres, enfatiza que a revitalização das duas praças atendem pedidos da população local feitos ao poder público. “Quando visitamos este local verificamos que não tinha condições da população frequentá-lo com sua família. Havia muitas reclamações de consumo de drogas e até mesmo casos de prostituição. O importante é que agora, com esta revitalização, a população retomou o espaço. Esperamos que os moradores ao redor possam ajudar a cuidar do local e evitar possíveis atos de vandalismo”, enfatiza.

Para o prefeito João Cury Neto, revitalizar uma praça é muito mais do que uma simples obra. Trata-se de ocupar o espaço público de uma forma adequada e devolve-lo para a população da maneira que ela possa usufruir. “As praças têm uma função importantíssima em nossa Cidade que é servir como um local para prática esportiva para aquelas pessoas que não têm condição de frequentar um clube ou pagar uma academia. Um espaço democrático, onde o rico e o pobre frequentam, os namorados, famílias, netos e avós. Locais como este deixam Botucatu uma cidade mais generosa, humana, inclusiva e solidária”, destaca.

Sobre a Profª Marina Passos    

Nasceu em Avaré, no dia 17 de fevereiro de 1916, filha de Félix Fagundes e Saturnina de Almeida Fagundes. Radicou-se em Botucatu na adolescência, em 1931. Foi aluna no Colégio dos Anjos [hoje Santa Marcelina]. Também frequentou a Escola Normal de Botucatu, onde se formou professora primária, em 1934.

Casou-se em 1938 com o saudoso João Passos, empresário do ramo de distribuição de filmes. Ao lado dele tiverem o filho Ronaldo Fagundes Passos, que anos mais tarde se tornaria empresário conceituado em todo o Brasil no ramo cinematográfico.

Mulher culta, colaborou na fundação da União Cultural Brasil – Estados Unidos e foi sócia honorária da Academia Botucatuense de Letras. Ao lado do esposo, que também foi governador do Rotary Clube, participou de inúmeros movimentos comunitários. Entre eles a viabilização das obras da antiga Casa da Esperança, dedicada à recuperação de pessoas com deficiência. Também foi grande benfeitora do Albergue Noturno.Faleceu no dia 10 de junho de 1983.

Francisco Joly

Filho de Julio Joly e Adelina Blasio. Nasceu no dia 18 de abril de 1923, em um sítio próximo à cidade de Bernardino de Campos/SP, mas foi registrado na cidade vizinha de Batista Coelho/SP.

 

Aos 17 anos de idade ingressou voluntariamente no Exército Brasileiro e, alguns anos depois, foi combatente da Força Expedicionária Brasileira (FEB), força militar que o governo brasileiro enviou, durante a Segunda Guerra Mundial para lutar na Itália ao lado dos países aliados.

Casou-se em 1947 com Geny Franco, com quem teve três filhos: Regina Célia, Marisa e Miguel, que lhes deram seis netos e cinco bisnetos.Faleceu em Botucatu no dia 7 de setembro de 2007, aos 84 anos de idade.

(Ass. de Imprensa da Prefeitura)