Postes de rotatória serão retirados nesta segunda-feira

O prefeito João Cury Neto e o gerente de Negócios da  Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), Francisco Antonio Ramos de Oliveira chegaram a um entendimento sobre a retirada de dois postes de energia elétrica na área onde está sendo construída a nova rotatória da Avenida Dante Delmanto. A remoção está prevista para esta segunda-feira (8).

“Ao contrário do que muitos possam imaginar, não é simplesmente chegar e retirar os postes. Se fosse assim já teríamos feito. A obra é bastante complicada,  pois naquele local há uma chave que faz união entre dois alimentadores grandes que atendem um número enorme de consumidores. Temos uma chave tripolar que exige um aterramento especial, que precisa ser removido e instalado em outro lugar. Por conta disso teremos que interromper o fornecimento de energia para muita gente. Isso tem que ser feito com cuidado para não prejudicar as pessoas e as empresas”, explica Oliveira. 

A CPFL já enviou comunicado aos consumidores informando sobre a execução dos serviços que exigirá o desligamento da energia, obedecendo estabelecido em lei. “O público já foi informado e não houve nenhuma objeção. Atendemos o prazo de 15 dias por carta informando que haverá o desligamento. Esse serviço será feito no dia. Já fizemos a preparação com aterramento. Vamos retirar os postes e o equipamento todo para montar em outro lugar”, informa Oliveira. 

O prefeito João Cury ressaltou o cuidado que está sendo tomado para que a operação seja executada com toda a cautela necessária para que não venha a comprometer o abastecimento de energia na região. “Tivemos uma conversa muito produtiva com o representante da CPFL. A companhia tem sido uma grande parceira na execução de outras obras importantes  como a duplicação que ocorre na rodovia Antonio Butignolli. Desta forma entramos na reta final para entrega da nova rotatória. Não se trata de uma obra muito complexa do ponto de vista da engenharia,  mas é muito aguardada pela população”, declara. 

Após a retirada dos postes, a Secretaria de Obras ainda prepara a derrubada de parte do muro de uma propriedade localizada no sentido Unesp-Bairro. Além disso,  será executada a sinalização horizontal e vertical de toda a área, direcionando adequadamente o fluxo do trânsito permitindo assim a passagem de dois veículos simultaneamente pela rotatória.  

“Infelizmente, essa obra teve problema junto a Caixa Econômica Federal (CEF) em relação ao projeto e liberação dos recursos. Já queríamos tê-la inaugurado há muito tempo,  mas não foi possível. Investimentos realizados por meio de convênio têm um tempo de maturação e execução diferente de quando usamos recursos próprios”, esclarece Cury.  “A construção da rotatória era uma necessidade antiga para organizar a fluidez do trânsito e oferecer mais segurança aos motoristas e pedestres que circulam por aquela região da Cidade”, complementou.