Poste torto assusta moradores da Vila Mariana

Quem passa pela Rua 21 de abril, bem próxima da Caixa D’água da Sabesp, na Vila Mariana, se assusta ao ver um poste da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) totalmente torno, além dos contornos de ferrugem em ferros da base. Há aproximadamente dois meses um motorista bateu com o carro no local, danificando o poste. O que ninguém imaginava é que a responsável por mantem a segurança do mesmo fosse mais uma deixa-lo ali.

Em sua base foi feito um escoramento para evitar a queda, mas com o peso de uma caixa de força e fios de todos os tipos de serviço, o peso parece forçar inclusive a proteção colocada. A situação incomoda os moradores do quarteirão.

“Faz uns dois meses que um carro bateu nesse poste. Liguei na CPFL, eles fizeram essa proteção apenas e só. Me disseram que a culpa era do mal tempo, pois não poderiam trabalhar. Nunca mais voltaram, agora fica isso aí”, comenta Lucas Pelícia, morador de uma das casas no entorno.  

Caminhando pela Rua 21 de Abril carregando sacolas de supermercado, seo José Tele não titubeou ao ver a reportagem do Acontece Botucatu fotografando o poste. “Que vergonha. Eu procuro passar rápido, pois tenho medo que isso caia na gente. Faz tempo que está aí e ninguém faz nada, um absurdo”, diz o aposentado que passar por ali todos os dias.

Além dos postes, outro problema parece saltar aos olhos dos moradores. Uma arvore existente poucos adiante dificulta a passagem dos fios. A situação indica que a CPFL não faz a poda da mesma faz tempo, se é que um dia fez. “Eu acho que é perigoso isso, pois vejo os fios presos nos galhos”, colocou o senhor José Teles.

O consultor de negócios da CPFL, Francisco Ramos, disse que repassou o caso para o departamento técnico, que fará em breve a análise do caso. "O poste está amparado por um serviço de engenharia, sem improviso. Portanto, não há o menor risco de cair. Ele será trocado em até 20 dias, prazo legal para o desligamento", disse Francisco Ramos.

Fotos: André Godinho

 

Caso de poste caindo não é novidade

Poste caído não é nenhuma novidade em Botucatu. A demora por parte da CPFL também não. Em fevereiro foi preciso uma verdadeira mobilização popular para que a empresa trocasses postes que estavam caindo sobre a Rodovia Domingos Sartori, um dos locais mais movimentados da cidade.

Dois postes ficaram em situação semelhante por muito tempo na via, que recebe diariamente milhares de veículos nos sentidos Botucatu/Unesp/Botucatu. Somente após a atuação da imprensa é que os mesmos foram trocados.