Ponte da baixada serrana na zona rural é recuperada

A Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Obras, está em fase de conclusão da reforma de mais uma ponte na zona rural. Desta vez é a ponte conhecida como Nardo Marioto (BTC 486), mais uma na Baixada Serrana. Esta é a 20ª ponte recuperada pelo Poder Público Municipal em pouco mais de um ano.

Com a reconstrução, a ponte Nardo Marioto ficou com aproximadamente 9 metros de comprimento por 6 metros de largura, e 5 metros de altura. A estrutura de concreto é sustentada por quatro vigas e muros de gabião (armação de aço com pedras britadas). Ela substituirá uma antiga ponte de madeira, que está bastante comprometida pelas ações do tempo e uso frequente dos veículos.

No início do ano passado chuvas fortes e com grande volume danificaram (em alguns casos destruíram por completo) inúmeras pontes que dão acesso a bairros e propriedades rurais. Na oportunidade, algumas famílias chegaram a ficar sem opção de deslocamento.

O secretário de Obras André Peres, ressalta que Botucatu tem mais de 1,5 mil quilômetros de estradas de terra por onde escoam a produção rural e onde também reside uma parcela significativa da Cidade. Tínhamos que solucionar esse problema de vez para que neste verão a população da zona rural não tivesse transtornos maiores. Até agora o calor tem sido intenso e com pouquíssimas chuvas. Mas caso elas voltem com intensidade, essas pontes que receberam reforço na sua estrutura ou mesmo foram reconstruídas deverão suportar o impacto das águas”, explica.

O prefeito João Cury Neto enfatizou que essa é uma obra invisível ? grande massa. “Só quem convive na zona rural sabe a importância de você ter uma estrada acessível. Esta é a vigésima ponte. Investimos nela mais de R$ 150 mil. Através da Secretaria de Obras temos tomado todas as medidas preventivas para chegar antes do problema. Se não as pessoas ficam ilhadas, sem acesso a nada. E o povo do campo tem uma série de demandas. Boa parte delas passa pelo acesso ? s estradas e os serviços públicos que essa população tem direito”, argumenta.