Obras da ciclovia avançam com instalação de estações de lazer

Estação de lazer ciclovia - Foto Cesar Culiche (1)A construção da ciclovia de cerca de 8 km de extensão que ligará as regiões norte e oeste da Cidade, integrando os campi da Unesp do Lageado e Rubião Júnior, segue em ritmo acelerado. As obras, iniciadas em janeiro deste ano, são executadas pela empresa Comercial 3D do Brasil Ltda., vencedora do processo licitatório. O contrato prevê investimentos da ordem de R$ 3.795.984,78. Os recursos foram viabilizados através de uma operação de crédito contraída pelo município junto a Desenvolve SP, agência de fomento do Governo do Estado. A previsão é que a primeira etapa das obras seja entregue em meados do mês de setembro.

Boa parte do trajeto, que atravessará diversos bairros, utilizará o canteiro central da Avenida Universitária, acoplando ao projeto da ciclovia a construção de um parque linear com opções de lazer para a comunidade. A ciclovia será totalmente sinalizada, receberá pintura especial, receberá iluminação e paisagismo. O fato de Botucatu apresentar uma topografia acidentada levou a Prefeitura a realizar vários estudos para definir a expansão da malha cicloviária que começa a ser desenhada. O projeto é tido como prioritário pelo prefeito João Cury.

Estação de lazer ciclovia - Foto Cesar Culiche (3)“Nosso esforço é construir uma grande malha cicloviária cortando e integrando várias regiões da cidade. Aqui em Botucatu tínhamos apenas uma pseudo ciclovia que nunca atendeu as necessidades da população, tanto é que o número de usuários sempre foi muito baixo. Viajamos para conhecer modelos de ciclovias em vários locais, participamos de um seminário sobre transporte no Rio de Janeiro para entender como é essa dinâmica e como as cidades trabalham com esse modal de transporte. Mais do que uma realidade é uma necessidade. Tem muita gente que quer uma nova alternativa de locomoção, porque deseja abandonar o carro. A ciclovia propicia isso. É o que vamos oferecer ligando dois campi da Unesp com grande fluxo de pessoas. Não adianta ligar nada a lugar nenhum. Essa nova ciclovia permitirá que as pessoas utilizem a bicicleta como meio de transporte para seu trabalho, para escola e para o lazer Isso vai oferecer mais segurança para os ciclistas que na maior parte do trajeto não vão concorrer com os carros e demais veículos. Junto com a ciclovia serão feitos cerca de dois quilômetros de um grande parque linear para convivência e lazer da comunidade”.

Ao longo do percurso serão construídas cinco estações de lazer com iluminação, pontos de hidratação, bancos, academia ao ar livre e playground. Em três delas já teve início a instalação dos equipamentos: próximo ao condomínio Colinas do Paraíso, no cruzamento da Rua Lourenço Castanho com a Carlos Guadagnini e na entrada do Jardim Itália.

Estação de lazer ciclovia - Foto Cesar Culiche (2)O trajeto definido para a ciclovia que unirá os campi da Unesp do Lageado e de Rubião Júnior é o seguinte: Início na Av. Universitária, cruzando pela Rua Heitor Quintino Carvalho, Av. Prof. Raphael Laurindo, Rua Mario Bicudo, Rua Francisco Antonio Funari, Lourenço Carmello, Rua Plácido Rodrigues Venegas, Rua Lourenço Castanho, Av. Manoel Pinheiro Ribeiro e  Rua Mariana Jaqueta Santos, deflete a esquerda seguindo pela Rua Prof. Benedito Pires de Almeida, deflete a direita seguindo pela Rua Carlos Guadagnini, cruzando pela Rua Artemio Capelupi , deflete a direita seguindo pela Rua Rodrigues Cesar, deflete a esquerda seguindo pela Av. Universitária, pelo cruzamento das ruas Lincoln Vaz, Rua Clovis de Avelar Pires, Rua Luzia de Masseno Pontes e Rua Edmundo Techio, deflete a direita seguindo pela Rua José Thiago, pelos cruzamentos das ruas Vicente Rosa, Silvestre Bartoli e Gregório Pedro Garcia, deflete a esquerda seguindo pela Av. João Baptista Carnietto, pelos cruzamentos das ruas Salvador Bavia, Av. Julio Vaz de Carvalho , Rua 04 e Rua João Coelho da Silva, deflete a direita seguindo pela Rua Brasilio Panhozzi, pelos cruzamentos das ruas Angelo Simonetti, deflete a direita seguindo pela Av. Deputado Dante Delmanto, prosseguindo pela Rodovia Antonio Butignoli até chegar a Unesp.

A ideia da Prefeitura é em breve começar a construção de outro trecho de ciclovia, que terá início em uma praça que será construída defronte a nova sede do Fundo Social de Solidariedade, nas antigas oficinas de trens da Fepasa. Ela fará ligação com a ciclovia da Rua José Barbosa de Barros que será totalmente modificada e passará a ocupar o canteiro central. Avançará por dentro do campus da Unesp no Lageado até encontrar com a ciclovia da Avenida Universitária, nas proximidades do Colinas do Paraíso, seguindo até chegar à portaria da Unesp, em Rubião Júnior. A obra responde a uma antiga demanda, principalmente dos estudantes que precisam se deslocar entre os dois campi da universidade.

“Vamos beneficiar as pessoas que usam a bicicleta como meio de lazer e aquelas que a utilizam como meio de transporte para ir ao trabalho. Vamos atender uma demanda crescente. Os grupos de ciclistas existentes na cidade são muito ativos e inclusive nos auxiliaram na definição do trajeto da ciclovia. Tomamos todo cuidado na execução desse projeto a fim de garantir toda segurança aos ciclistas”, destaca o prefeito.

A Secretaria de Obras e a Secretaria de Mobilidade Urbana trabalham ainda na construção de um trecho de 2 km de ciclovias na Rodovia Gastão Dal Farra, que está sendo duplicada.