Novo prédio do “Quero Vida” do Aconchego é inaugurado

“É um sonho que se torna realidade”. Foi o que disse o presidente do Centro de Convivência do Idoso (CCI) – Aconchego, Edson José Colpas, no ato de inauguração do novo prédio do projeto “Quero Vida”, ao lado do imóvel antigo na Rua Benedito Mathias Blumer, 354, região do Jardim Primavera, em solenidade que aconteceu na manhã desta sexta-feira (18), ? s 10h30.

A solenidade contou com a presença de diversas autoridades ligadas a diferentes segmentos da sociedade, como Prefeitura Municipal, representada pelo prefeito João Cury Neto, o seu vice Antônio Luiz Caldas Júnior, além de vários secretários, o presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa, o Curumim, além de outros parlamentares e outras autoridades. Também marcou presença na solenidade o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Rodrigo Garcia, representando o governador Geraldo Alckmin.

“A prefeitura não poderia deixar de ser parceira nesse projeto que tem um alcance social muito abrangente e é voltado ? qualidade de vida dos idosos que apresentam limitações para o desenvolvimento das atividades de vida diária e que, devido ? s suas carências familiares e funcionais não podem ser atendidos durante o dia em seus próprios domicílios ou por serviços comunitários”, disse o prefeito.

Cury lembra que na unidade do CCI de Botucatu os idosos contarão, além das atividades de estímulo para interação social, com profissionais especializados, como médicos geriatras, auxiliares de enfermagem, nutricionistas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos e assistentes sociais que prestam atendimento diário na entidade. “Com as novas instalações, tendo várias salas, o atendimento será ainda melhor. É o mínimo que podemos fazer para essa faixa da população que tanto contribuiu para o desenvolvimento da Cidade”, frisou o chefe do Executivo botucatuense.

Em seu pronunciamento, o secretário Rodrigo Garcia enfocou que o governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, tem apoiado os municípios na implementação desses espaços de acolhimento, proteção e convivência para idosos semidependentes, com idade igual ou superior a 60 anos, cujas famílias não tenham condições de prover cuidados durante todo o dia.

“As cidades contempladas recebem a construção ou reforma de centros que oferecerão atendimento humanitário e atenção integral, com alimentação, higiene pessoal, cultura e recreação, em um espaço sempre respeitando normas de acessibilidade, higiene e segurança”, disse o secretário. “É o caso da unidade de Botucatu, onde os idosos contarão com profissionais especializados para prestar os mais variados tipos de atendimentos”, acrescentou Garcia.

Explica que para viabilizar a obra em Botucatu o Governo do Estado disponibilizou R$ 300 mil para os investimentos. Já a aquisição dos equipamentos foi viabilizada pela Organização Não Governamental (ONG) “Pró-Vida”, enquanto caberá ? Prefeitura Municipal a responsabilidade pelo pagamento referente ao custeio e recursos humanos. A unidade também contará com apoio da Famesp – Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar e o serviço será monitorado pela Seads por meio de sua Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social (Drads).

{n}Complexo{/n}

O CCI de Botucatu funciona de 2ª ? 6ª feira, no período da tarde, contando com uma equipe técnica especializada na atenção ao idoso, que programa atividades, faz atendimento individual e grupal, bem com se ocupa com a formação de recursos humanos para atenção a pessoa no envelhecimento. Atualmente o CCI de Botucatu atende a 42 pessoas e com a inauguração das novas instalações esse número irá dobrar, ou seja, passará para 84.

O Aconchego estende sua atenção aos familiares-cuidadores oferecendo apoio e orientação. Algumas famílias que procuram a entidade, mas cujos idosos não podem freqüentá-lo por motivos que vão desde a impossibilidade de locomoção, até falta de vaga, recebem apoio através do grupo de orientação ou de visitas domiciliares. Como extensão de trabalho na comunidade a equipe realiza visitas domiciliares para atenção aos idosos acamados ou da fila de espera e orientação de seus familiares.

Fotos: Valéria Cuter