Nova indústria sacramenta instalação em Botucatu

O prefeito João Cury Neto reuniu-se em seu gabinete na manhã desta quinta-feira (16) com a diretora da TAJ Alimentos, Adriana Lacerda, para assinatura do decreto 9.706, que oficializa o termo de permissão de uso de dois lotes que totalizam 3 mil metros quadrados, no Distrito Industrial III. No local, a empresa instalará uma fábrica de polpas de frutas.

A reunião contou com a participação do secretário municipal de Desenvolvimento, Edison Baptistão; do presidente da Câmara Municipal, Ednei Lázaro da Costa Carreira e do assessor de gabinete Antonio Carlos Vaz de Almeida, o Cula.

Botucatu foi escolhida para receber o empreendimento após a empresa visitar 16 municípios. O investimento inicial para que a unidade entre em operação está estimado em cerca de R$ 2 milhões. A previsão é que a fábrica comece a funcionar dentro de oito meses, processando oito toneladas diárias de polpa de fruta.

“Botucatu nos recepcionou muito bem. Foi aqui que encontramos um porto seguro para implantação de nosso projeto. Conquistamos o apoio do prefeito João Cury e de toda sua equipe. O Edinho (Baptistão) nos acolheu, abraçou a iniciativa com muita força, viu o quanto era importante para a cidade. Tenho certeza de que vamos estabelecer uma parceria bacana tanto para a TAJ quanto para Botucatu”, comentou Adriana.

O projeto prevê a produção de polpa congelada para atender o mercado interno e também de exportação para países como Panamá, China, Estados Unidos, Austrália e Espanha. A expectativa é que sejam gerados em Botucatu, de 60 a 80 empregos diretos e cerca de 120 indiretos. Essa será a terceira unidade do grupo TAJ, que já atua nas áreas de importação de brinquedos e de malas de viagem.

De acordo com o prefeito João Cury, a conquista de mais uma indústria confirma o grande momento que a cidade vive. Diz que é a constatação da pujança, da economia dinâmica e forte de Botucatu e trabalha para que vários setores produtivos do município possam ser contemplados nesse bom momento.

“O desenvolvimento não pode ser para meia dúzia. Quando oficializamos a chegada da TAJ Alimentos diversificamos e fortalecemos a atividade industrial e por consequência a agricultura local. A cidade tem diversificado seu leque de operações e de investimentos e mais pessoas participam desse grande momento que a cidade vive. Mudamos o patamar de desenvolvimento da cidade mas temos que tomar cuidado para que ele seja o mais inclusivo possível”.

Segundo o prefeito, foi necessário muito empenho e dedicação por parte de vários setores da administração para que Botucatu fosse escolhida para receber a nova fábrica. Cita que o Executivo tem uma equipe técnica liderada pelo secretário Edison Baptistão que faz uma ampla análise do que esses investimentos representam do ponto de vista de geração de emprego e para o aquecimento do setor em que estão inseridos. Enfatiza que o agronegócio é muito importante o negócio.

O secretário de Desenvolvimento, Edison Baptistão afirma que a confirmação da instalação de mais uma indústria trará bons frutos para o município, já que a diversificação industrial contribui para que Botucatu tenha uma economia estável e o poder público possa planejar seus investimentos.

“Temos um horizonte azul pela frente justamente por conta disso. Temos um crescimento sustentável muito forte. Mas é preciso trabalhar muito para as coisas acontecerem. O prefeito nos cobra muito em relação a isso. Esse é nosso foco. Temos que ter resolutividade em nossas ações. Para que as coisas aconteçam na esfera pública é preciso acordar cedo e dormir tarde. Com relação a definição da área que será ocupada pela TAJ Alimentos é preciso reconhecer a participação importante da Secretaria dos Negócios Jurídicos, da Secretaria de Administração e do gabinete do prefeito, que colaboraram para que o processo fosse concluído com a maior brevidade possível”.