Moradores do Santa Maria 1 já contam com unidade de Saúde

Os moradores do Santa Maria 1 contam com uma Unidade de Saúde da Família (USF) quase que exclusiva para o bairro que começou a receber as primeiras famílias em abril deste ano, após a entrega das 407 unidades pelo programa federal “Minha Casa, Minha Vida”. A inauguração oficial foi mais uma ação do programa Botucatu com Mais Saúde, desenvolvido pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde e Fundação UNI.

A unidade atuará na promoção, prevenção e reabilitação da saúde de uma população estimada em 2.600 pessoas do bairro Santa Maria e parte do Jardim Santa Mônica, na região Sul da Cidade.

“Assim que o Santa Maria foi construído sabíamos que a unidade do Jardim Aeroporto, que já conta com duas equipes de Saúde da Família, iria ficar sobrecarregada. Por isso pensamos rapidamente numa saída para este problema. Ainda estamos construindo outras quatro novas unidades: em Vitoriana, César Neto, Comerciários e Santa Elisa. Também estamos com outra reforma em um imóvel na Cohab 4, o que aliviará uma sobrecarga existente no Jardim Peabiru”, salienta o secretário municipal de Saúde e vice-prefeito, Antonio Luiz Caldas Júnior.

Foram investidos cerca de R$ 70 mil para adaptação de um imóvel, localizado na Rua Carlos de Rosa, 1480, onde a população será atendida, de segunda ? sexta-feira, das 7h30 ? s 17 horas. Para 2012, a Prefeitura já programou a construção de um prédio próprio.

Entre os serviços a serem oferecidos estão consultas, visitas domiciliares, vacinas e curativos. A equipe será formada por um médico, enfermeira, quatro auxiliares de enfermagem, quatro agentes comunitários, dentista, auxiliar de dentista, auxiliar de limpeza e auxiliar administrativo.

“Haverá uma atenção especial aos deficientes físicos, idosos, hipertensos, diabéticos, gestantes e crianças com até dois anos que moram no bairro. Para que não tenham que se deslocar até a unidade, essas pessoas receberão em suas residências as visitas de nossos profissionais, incluindo médicos. O desafio será grande, mas tenho certeza que nossa equipe poderá prestar o melhor serviço a esta região”, diz Renata Leite Alves de Oliveira, enfermeira responsável pela USF do Santa Maria.

{n}Programa Botucatu com mais saúde{/n}

O programa “Botucatu com mais saúde”, lançado em agosto passado, é resultado de um trabalho de reorganização do modelo de atenção ? saúde do Município e visa a implementação de procedimentos e tecnologias apropriadas ? s diferentes necessidades da saúde. Outras vertentes são a busca pela integralidade do cuidado ? s pessoas; o desenvolvimento do trabalho multiprofissional; e reorganização dos serviços.

Além da construção e reformas de Unidades de Saúde da Família, a Prefeitura viabilizou em 2011 o funcionamento do Prontossocorro Adulto “Dr. Virgínio José Lunardi” (para pessoas maiores de 14 anos), na Vila Assumpção, que atende casos de urgência e emergência de média complexidade; e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), instalado na Avenida Santana, no antigo ARE, hoje Espaço Saúde “Professora Cecília Magaldi” que passa por reformas e abrigará em 2012 uma série de serviços ? população.

Com articulação política, a Prefeitura de Botucatu também conseguiu investimentos do Governo do Estado para um novo Hospital Estadual e uma Clínica de Reabilitação para Dependentes Químicos que estão em fase de construção na região próxima ao Aeroporto Estadual Tancredo Neves e Fatec (Faculdade de Tecnologia). Além do Hospital Estadual e da Clínica para Dependentes Químicos, Botucatu ganhará uma unidade da Rede de Reabilitação “Lucy Montoro”, ligada ? Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

A Prefeitura ainda trabalha na reforma Pronto Atendimento do Hospital Sorocabana, na Vila dos Lavradores, que funcionará como local de urgência e emergência de média complexidade, mas voltada ? área de pediatria.