Juiz diretor discute situação do Fórum no Tribunal de Justiça

O juiz diretor do Fórum de Botucatu, Josias Martins de Almeida Júnior viajou para São Paulo nesta quinta-feira (7) para uma reunião no Tribunal de Justiça, levando notícias e imagens da situação atual do Fórum e dando sugestões para que alguns pontos fossem discutidos, já que o prédio está em fase final de acabamento.

Mesmo após o prédio ser entregue, o que deverá acontecer até dia 30 de julho, não se pode precisar uma data para que ele comece a funcionar. Isso porque a planta do prédio prevê que o sistema seja todo digitalizado, com o objetivo de ocupar menos espaço físico.

Como o processo digital ainda está em fase de adaptação pelo Tribunal de Justiça e os processos em papel ocupariam um espaço muito grande, não há prazo para que o Fórum de Botucatu entre em funcionamento, depois que for entregue pela empresa Resiplan. Em entrevista ao {n}Jornal Acontece{/n} Josias Júnior faz uma explanação sobre a situação. Confira as imagens no vídeo abaixo.

Sobre a entrega do prédio do Fórum, o engenheiro da Resiplan, Henrique Alfredo Guerra Bokermamm foi taxativo. “A Resiplan não pode entregar as chaves do prédio, em razão de algumas obras que não dependem dela, ainda não estarem concluídas, como a instalação definida da rede elétrica pela Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), sistema de telefonia e paisagismo”, colocou. “A Resiplan está apenas fazendo os retoques finais na pintura e limpeza do prédio”, acrescentou.

Ele evitou precisar uma data para que tudo seja concluído e a empresa possa entregar, de maneira definitiva, o prédio ? contratante, no caso a Prefeitura Municipal de Botucatu, para que o Tribunal de Justiça de São Paulo seja notificado. “Temos prazo até dia 30 de julho para entregar a obra e iremos cumprir”, garantiu.

Nunca é demais lembrar que os mais diferentes setores forenses, como varas e cartórios, estão, atualmente, espalhados em diferentes prédios alugados da cidade, trabalhando em situação precária. Isso se arrasta desde 2002 quando o prédio do antigo Fórum, na Praça Rui Barbosa, foi interditado, sob a alegação de que estava com as estruturas comprometidas.

O contrato entre a Resiplan e Prefeitura para construção do novo Fórum foi assinado na manhã do dia 13 de março de 2010, numa solenidade que contou com várias autoridades, em frente ao antigo prédio interditado. Na ocasião foi oficializada a construção em uma área de 10 mil metros quadrados, empreendimento financiado pelo Governo do Estado, orçado em R$ 14.570.327,09.

A Prefeitura está com máquinas no local construindo a avenida principal que dará acesso a esse novo Fórum e ao futuro Centro Cívico com a construção dos anexos da Câmara Municipal e Prefeitura.

Fotos: David Devidé

{bimg:24244:alt=interna1:bimg}