Inauguração do Poupatempo é adiada para janeiro

Em razão de não ter sido finalizado o processo de desapropriação de área que dará acesso ao Poupatempo, o Governo do Estado decidiu cancelar a inauguração da unidade de Botucatu que estava programada para acontecer nesta quinta-feira (30), ? s 11 horas.

Na mesma data e horário, o secretário de Gestão Pública, Marcos Monteiro, estará na cidade para realizar uma visita técnica ? s novas instalações. Nos próximos dias, o Poupatempo de Botucatu entrará em fase de pré-operação e a perspectiva é que a inauguração oficial ocorra no próximo mês de janeiro.

{n}Estrutura física{/n}

O posto em Botucatu, que foi aprovado no ano passado, irá ocupar uma área de 1.600m² e permitirá a mais de 270 mil habitantes, moradores de Botucatu e mais 12 municípios vizinhos (Anhembi, Areiópolis, Bofete, Conchas, Itatinga, Laranjal Paulista, Pardinho, Pereiras, Porangaba, Pratânia, São Manuel e Torre de Pedra), o fácil acesso a cerca de 50 serviços públicos.

Vale lembrar que o Poupatempo de Botucatu foi viabilizado através de um trabalho realizado pelo prefeito João Cury junto a Secretaria de Estado de Gestão Pública. Dentro do plano de expansão do programa, trata-se do primeiro município com menos de 200 mil habitantes a ser contemplado.

Com investimento da ordem de R$ 26.300.000,00, o Poupatempo será capacitado para realizar 2.700 atendimentos por dia e mais de 54 mil por mês, disponibilizando ? população serviços de órgãos como Instituto de Identificação, Detran, Acessa São Paulo, e-poupatempo, Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho.

“O Governo do Estado de São Paulo, criou o Poupatempo para facilitar o acesso do cidadão ? s informações e serviços públicos, que reúne, em um único local, um amplo leque de órgãos e empresas prestadoras de serviços de natureza pública, para atendimento sem discriminação ou privilégios”, comentou o secretário, lembrando que o primeiro Posto, foi inaugurado em 1997, na Praça do Carmo, próximo ? Praça da Sé, marco zero da cidade de São Paulo.