Fundo Social inicia Bazar de Natal “Criadores Solidários”

O projeto “Criadores Solidários”, do Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Botucatu, iniciou nesta sexta-feira (7), a segunda edição do “Bazar de Natal” que segue até domingo (9). O projeto trabalha com economia solidária no Município por meio de capacitações, em parceira com a Secretaria Municipal de Assistência Social.

Ele está sendo realizado no salão cedido pela empresa solidária Acorse Seguros, localizado na Rua Visconde do Rio Branco, nº 871, no Centro. O horário de funcionamento será das 16 ? s 22 horas. No sábado (8) das 9 ? s 17 horas; e no domingo (9), das 9 ? s 13 horas.

Estarão ? disposição do público diversos produtos de decoração natalina como enfeites, jogos americanos, toalhas, aventais, guirlandas, bonecos de natal, bolsas, nécessaires, capas de notebook, sacolas ecológicas, além de delícias de natal.

Esta é a terceira atividade do grupo de costura dos “Criadores Solidários” organizada em Botucatu. A primeira foi o Bazar de Natal em 2011, considerado um sucesso, uma vez que todos os produtos foram vendidos. A segunda ação foi a Feira da Casa que trouxe diversos produtos de decoração para residência como peças para cozinha, banheiro, kits para viagem, entre outras. Este evento também teve saldo positivo, com movimento intenso de pessoas durante os três dias, o que gerou visibilidade para o projeto e contatos para as participantes.

Segundo a presidente do Fundo Social e primeira-dama, Rachel Ferronato Cury, a expectativa do Bazar de Natal 2012 é novamente repetir o sucesso dos eventos anteriores e fortalecer a economia solidária no Município. “O importante é destacar que toda a renda obtida com as vendas será destinada ? s famílias dos participantes do projeto Criadores Solidários. Comprando os produtos, as pessoas ajudarão diretamente essas famílias e irão deixar suas casas mais alegres e bonitas com produtos de qualidade”, reforça.

{n}Novidade{/n}

Este ano o Bazar de Natal traz uma novidade: produtos de moda praia. Eles são confeccionados pelas participantes do “Botuáfrica”, projeto que trabalha a arte, moda e design, por meio de oficinas gratuitas de geração de renda inspiradas na cultura africana. No bazar serão comercializadas cangas, chinelos e bolsas de praia com estampas exclusivas.

O projeto que surgiu em 2010 foi idealizado pela Assessoria de Políticas de Promoção da Igualdade e Ações Afirmativas e conta com a parceria do Instituto Botucatu sob a curadoria e coordenação geral de Silvia Sasaoka. Participam dele 40 integrantes do projeto “Evoluir”, do Bairro 24 de maio, e projeto “Pérola Negra”, do Parque Marajoara. Eles produzem roupas e acessórios feitos de tecidos estampados ? mão, baseados na cultura africana e afro-brasileira.

{n}Sobre o Criadores Solidários{/n}

O projeto “Criadores Solidários” trabalha na geração de emprego e renda no Município junto ? s comunidades carentes. Lançado em dezembro de 2009, tem como intuito desenvolver a economia solidária em Botucatu, com incentivos e capacitação para o trabalho.

A primeira ação do projeto colocada em prática foi a oficina de “Acessórios”, com o foco voltado para confecções de bolsas, malas, sacolas e nécessaires, e que funciona desde julho de 2011 em um imóvel ao lado do Núcleo Integrado de Atenção ? Proteção Social Básica (Rua Dr. Cardoso de Almeida, 825). As atividades são desenvolvidas em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, que oferece toda matéria-prima e cede o espaço físico para a realização da oficina.

Outra ação dos “Criadores Solidários” foi a criação do espaço destinado ? oficina “Cozinha Sabores da Gente” na sede administrativa do Fundo Social (Rua General Telles, 1434). O local foi equipado com fogão, geladeira, forno micro-ondas e outros equipamentos através de convênio firmado junto ao Fundo de Solidariedade e Desenvolvimento Social e Cultural do Estado de São Paulo (Fussesp), que viabilizou a transferência de recursos financeiros para compra de equipamentos. A iniciativa também conta com parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, que disponibilizou outros materiais de cozinha.