Forças de segurança fiscalizarão estabelecimentos comerciais

A Defesa Civil e Guarda Civil Municipal (GCM), assim como outras instituições como Polícia Militar e Corpo de Bombeiros farão uma ação conjunta de fiscalização e orientação junto a estabelecimentos comerciais da Cidade, como bares/restaurantes, boates e clubes com capacidade para mais de 100 pessoas, que deverão apresentar conformidade aos quesitos técnicos de segurança exigidos por lei.

A ação é reflexo da tragédia ocorrida na boate Kiss (foto), em Santa Maria (RS), há duas semanas, quando pouco mais de 230 pessoas morreram por asfixia após incêndio possivelmente provocado por artefatos pirotécnicos em apresentação de uma banda. Objetivo do Poder Público é de atuar cada vez mais como parceiro destes estabelecimentos sem permitir, ao mesmo tempo, que possíveis irregularidades comprometam a segurança das pessoas que frequentam o local.

“O objetivo no ato da fiscalização é de identificar ali não só a atribuição de cada um, como também as falhas que possam ter ou ocorrer nessa fiscalização e cada um tomar a sua providencia de imediato. Mas o principal é a integridade da população, que precisa de diversão, cultura e entretenimento e nós precisamos dar esta condição”, comenta Paulo Renato da Silva, coordenador da Defesa Civil de Botucatu, que deverá tornar mais frequente este tipo de operação.

O laudo do Corpo de Bombeiros irá nortear toda a fiscalização, com atenção aos equipamentos de segurança, capacidade máxima da casa, sinalizações e rotas de emergência adequadas. O objetivo não é de repressão, mas de adequação do que é exigido por lei.